Segunda-feira, 29 de novembro de 2021
informe o texto

Notícias | Executivo

Mauro Mendes apoia encaminhamento do Fórum Nacional de Governadores sobre ameaças à democracia

23/08/2021 - 14:26 | Atualizada em 23/08/2021 - 14:58

Jô Navarro

Mauro Mendes apoia encaminhamento do Fórum Nacional de Governadores sobre ameaças à democracia

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), participou remotamente da reunião do Fórum Nacional de Governadores nesta segunda-feira (23), que debateu sobre o enfrentamento às ameaças do Presidente da República Jair Bolsonaro ao Estado Democrático de Direito e o risco iminente de ruptura institucional. Mendes não fez uso da palavra, mas diz apoiar a decisão do grupo, que decidiu convidar o presidente para reunião com representantes da Câmara dos Deputados, Senado e ministros do STF.

Em nota, enviada para o Caldeirão Político, o governador informa seu posicionamento:

Durante a reunião do Fórum dos Governadores, ficou definido o convite para uma reunião presencial junto ao presidente da República, ministros do STF e representantes do Congresso Nacional, de forma a buscar maior harmonia entre os poderes. 

O governador Mauro Mendes defende a realização da reunião, para que todos os Poderes possam trabalhar juntos e trazer resultados nas pautas de interesse da população.


Atos de 7 de setembro preocupam governadores

Na reunião o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), revelou preocupação com a infiltração bolsonarista nas polícias estaduais.

"Creiam, isso pode acontecer no seu estado. Aqui nós temos a inteligência da Polícia Civil, que indica claramente o crescimento desse movimento autoritário para criar limitações e restrições, com emparedamento de governadores e prefeitos", disse João Doria.  “Neste momento a democracia brasileira está sob ameaça. Pessoalmente vou defender a democracia, a constituição, a Suprema Corte e a estabilidade institucional do País”.

Bolsonaro diz que antifas 'provocam os policiais" e antevê conflito na Avenida Paulista dia 7/09
O governo de São Paulo afastou nesta segunda-feira, por indisciplina, o coronel PM Aleksander Lacerda, Chefe do Comando de Policiamento do Interior (CPI-7). Ele usou as redes sociais para convocar militares para o ato de 7 setembro, criticou o STF e afirmou que "liberdade não se ganha, se toma".
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet