Terça-feira, 17 de maio de 2022
informe o texto

Notícias | Executivo

Imbróglio: BRT pode virar outro pesadelo

12/05/2022 - 17:37 | Atualizada em 13/05/2022 - 15:02

Cícero Henrique

Imbróglio: BRT pode virar outro pesadelo

Obra paralisada do VLT (janeiro de 2021)

Foto: Marcos Vergueiro/SECOM-MT

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União Brasil), teve que engolir a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que manteve paralisada as obras do BRT.

Mendes chegou a ir até o Tribunal para entregar pessoalmente para o ministro Aroldo Cedraz a defesa do modal que substituiu o VLT, que já custou R$ 1.066 bilhão. Mas o Pleno do TCU manteve, por unanimidade, a decisão liminar de Cedraz, que determinou a suspensão de todos os trâmites para o início das obras BRT em Cuiabá e Várzea Grande. A decisão é do dia 11 de maio.

De um lado o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que levou a reclamação ao TCU, defende o modal VLT, paralisada desde 2014. Do outro, Mauro Mendes, que se empenhou para mudar o modal para BRT, contrariando interesses de uns, agradando a outros. No meio disso tudo está o povo, os trabalhadores que se amontam nos ônibus diuturnamente.

Do jeito que vai, o BRT pode se tornar um pesadelo que substitui outro.

 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet