Sábado, 23 de outubro de 2021
informe o texto

Notícias | Cidades

Delegado pede a prisão preventiva de autor de feminicídio em Cuiabá; vítima foi morta a facadas no dia do aniversário

06/10/2021 - 17:50 | Atualizada em 07/10/2021 - 10:10

Redação

Delegado pede a prisão preventiva de autor de feminicídio em Cuiabá; vítima foi morta a facadas no dia do aniversário

Foto: Reprodução

Josilaine Maria Gomes dos Reis completaria 32 anos nesta quarta-feira, 6 de outubro. Mas um relacionamento marcado por brigas e ameaças por parte do agressor e a não aceitação do ex-companheiro do fim do casamento retiraram dela a chance de comemorar a data. 

Na madrugada desta quarta-feira, a técnica em enfermagem foi morta a facadas dentro de sua casa, no bairro Nova Esperança, em Cuiabá, pelo ex-marido, de 50 anos, preso logo após o crime pela Polícia Militar, quando tentou tirar a própria vida. Ele foi autuado em flagrante pela Polícia Civil por homicídio qualificado (feminicídio, recurso que impossibilitou a defesa da vítima e crime cometido na presença dos filhos). 

O delegado Caio Fernando Albuquerque, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que atendeu o flagrante, representou ao Poder Judiciário pela conversão da prisão em preventiva, diante da gravidade do crime. 

Josilaine foi atacada pelo ex-companheiro com uma faca e sofreu lesões profundas no tórax, braço e costas. Seu corpo foi encontrado dentro do banheiro de seu quarto por policiais militares, que foram acionados por vizinhos da vítima. O autor do crime foi localizado sujo de sangue no quarto da residência, com uma lesão no tórax, e confessou que havia matado a ex-companheira. 

Conforme a apuração da equipe da DHPP junto a familiares de Josilaine, o autor do crime arrombou a porta da residência e surpreendeu a vítima, a atacando na presença dos três filhos dela, um inclusive é filho dele. Josilaine estava dormindo quando sofreu os primeiros golpes, que terminaram dentro do banheiro. Após cometer o crime e atentar contra a própria vida, o criminoso pediu às crianças que fossem até um vizinho para avisar o que ele havia cometido.
Autor confessou o crime cometido diante dos três filhos da vítima


Os policiais civis apuraram ainda que a vítima não desejava mais continuar o relacionamento e havia dito ao agressor na véspera do crime, por telefone, que faria um pedido de medida protetiva contra ele. Recentemente, em uma postagem em rede social, a técnica de enfermagem desabafou: "Brasil que eu quero para o futuro é onde uma mulher pode terminar sim um relacionamento, sem ser agredida! Ninguém é dono de ninguém!". 

As agressões e ameaças eram constantes e foram objeto de denúncia, contudo, ele voltava a ameaçar a vítima. Em uma ocasião, enquanto Josilaine se recuperava de uma cirurgia, foi agredida, o que causou rompimento dos pontos. O ex-companheiro a vigiava constantemente, inclusive criando perfis falsos em rede social. 

Mas, Josilaine estava decidida pelo fim do relacionamento e disse a familiares que mesmo estando próximo de seu aniversário, não faria comemoração, diante das constantes ameaças e perseguições sofridas do ex-companheiro. 

“Há sólidos indícios do crime de feminicídio, acrescido da causa de aumento de pena por ser praticado na presença dos três filhos da vítima e com recurso que impossibilitou a defesa”, apontou o delegado. 

O autor de crime está hospitalizado, sob custódia policial, e será ouvido em depoimento quando receber alta médica.
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet