Segunda-feira, 22 de abril de 2024
informe o texto

Notícias | Cidades

Pai e filha de 2 anos são assassinados em Barra do Garças

BRIGA DE FACÇÃO

02/04/2024 - 09:15 | Atualizada em 02/04/2024 - 12:39

Redação

Pai e filha de 2 anos são assassinados em Barra do Garças

Foto: Divulgação

Três homens foram presos em Goiânia na manhã desta terça-feira, 2, suspeitos de terem assassinado João Vitor Menez Soares e sua filha de 2 anos em Barra do Garças, no Mato Grosso (MT).

O crime aconteceu na madrugada do dia 9 de fevereiro. A mãe da criança e companheira de João também foi baleada; ela resistiu aos ferimentos e sobreviveu.

Mais de 20 policiais civis participaram da operação em Goiânia e Aragarças (MT) para cumprir quatro mandados de prisão temporária e quatro de busca e apreensão. Até o momento, 3 suspeitos foram presos e um deles segue foragido. A motivação do crime, segundo a Polícia Civil de Goiás (PCGO), foi briga de facção e disputa por tráfico de drogas.

A operação foi feita em conjunto pela Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc) com a Polícia Civil de Mato Grosso. A investigação apura um núcleo de traficantes goianos responsáveis por matar um rival e uma criança de 2 anos de idade (filha do rival) em Barra do Garças (MT).



Como a identidade dos suspeitos não foi divulgada, a reportagem não conseguiu localizar a defesa.

Relembre o crime

O crime aconteceu na cidade de Barra do Garças, localizada a 519 km de Cuiabá, na madrugada da sexta-feira, 9, de fevereiro, quando um homem identificado como João Vitor Menez Soares, de 22 anos, e sua filha, de apenas 2 anos de idade, foram brutalmente assassinados a tiros em sua própria casa. O crime aconteceu após dois homens invadirem a residência e efetuarem vários disparos contra a família.

A mãe da criança e companheira de João também foi alvejada pelos tiros, porém, conseguiu sobreviver ao ataque. Segundo relatos da polícia, a mulher contou que os três estavam em casa quando foram surpreendidos pela invasão dos suspeitos, que fugiram do local logo após o crime.

Quando os policiais chegaram à cena do crime, encontraram João Vitor já sem vida, enquanto a criança foi socorrida pela mãe com a ajuda de uma vizinha e levada até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). No entanto, infelizmente, a menina não resistiu aos ferimentos e chegou sem vida à unidade de saúde.

Segundo informações da polícia, João Vitor tinha antecedentes criminais e era considerado foragido da Justiça. A família, que havia se mudado de Goiânia (GO), estava morando em Barra do Garças há aproximadamente seis meses. No local do crime, foram encontrados três celulares cobertos de sangue e duas porções de maconha.
 

 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet