Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024
informe o texto

Notícias | Geral

Agro agora na dependência do governo Lula e dos paises "comunistas" do Brics

AGRONEGÓCIO

05/02/2024 - 15:57 | Atualizada em 05/02/2024 - 16:22

Redação

Agro agora na dependência do governo Lula e dos paises

Foto: Reprodução


O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro (PSD), trouxe à tona as dificuldades enfrentadas pelo agronegócio devido às condições climáticas adversas. Em entrevista à Folha, Fávaro afirmou que o setor não está em crise, mas sim enfrentando um momento desafiador.

Diante das preocupações climáticas e dos preços instáveis no mercado, Fávaro revelou que o governo está elaborando um plano de ajuda aos produtores rurais. Segundo ele, essas medidas têm um caráter preventivo e podem estreitar os laços entre o setor e o presidente Lula.

“O governo não é responsável pelas intempéries climáticas ou pelos preços de mercado. Considero essa situação uma oportunidade para os produtores perceberem o comprometimento do governo com essa atividade econômica”, ressaltou Fávaro.

Ao abordar as perspectivas para a agropecuária brasileira em 2024, o ministro destacou a confiança na capacidade do país de manter sua posição como líder na produção de alimentos. Enfatizou ainda a possibilidade de expansão sem comprometer a floresta, apontando para a necessidade de enfrentar as mudanças climáticas.

Fávaro delineou estratégias para lidar com as mudanças climáticas, enfatizando a importância de combater o desmatamento. Propôs ocupar tecnicamente áreas de baixa produção ou degradadas, identificadas pela Embrapa e pelo Banco do Brasil, como alternativa para impulsionar a produção sem aumentar o desmatamento.

Diante do cenário atual de preços baixos de commodities e desafios climáticos, Fávaro reforçou a importância de evitar alarmismos. Destacou a existência de mecanismos e ferramentas para mitigar esses impactos, citando a criação de linhas de crédito durante a crise da seca no Rio Grande do Sul no ano anterior.

Questionado sobre o impacto político dessa conjuntura na visão do setor em relação ao presidente Lula, Fávaro ressaltou que o governo não é culpado pelos desafios enfrentados. Considerou a situação uma oportunidade para os produtores perceberem o comprometimento do governo, destacando as ações positivas, como o maior Plano Safra da história.

Quanto ao seguro rural, Fávaro defendeu a modernização do sistema, utilizando algoritmos e inteligência artificial para torná-lo mais eficiente. Pleiteou recursos do BNDES em dólar e a prorrogação de dívidas, ressaltando a importância de estar preparado para possíveis impactos no futuro.

Fávaro abordou a dificuldade no acordo Mercosul-União Europeia e destacou a busca por parcerias com Brics, Oriente Médio, Ásia e África. Enfatizou a vontade de ampliar as relações com a União Europeia, mas expressou a disposição de explorar oportunidades em outros mercados.

Em meio às incertezas, o ministro da Agricultura se mostrou confiante na capacidade do governo em antecipar medidas para proteger o setor agropecuário. O desafio atual, segundo Fávaro, é transformar as dificuldades em oportunidades, consolidando uma parceria sólida entre o governo e os produtores rurais brasileiros.

https://www.caldeiraopolitico.com.br/noticia/75428/lojas-de-grife-casa-e-carros-de-luxo-e-jatinhos-para-os-milionarios-do-agro-em-mt

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2024/02/agro-passa-por-um-momento-dificil-governo-vai-agir-e-setor-vai-se-aproximar-de-lula-diz-favaro.shtml



 

 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet