Domingo, 28 de novembro de 2021
informe o texto

Notícias | Cidades

Traficantes usavam e-commerce de bijuterias para vender ecstasy

PF cumpre mandados em duas cidades em Mato Grosso.

25/11/2021 - 11:17

Redação

Traficantes usavam aplicativos de mensagens e e-commerce de bijuterias para mascarar a venda de ecstasy, que era despachado pelo Correio. PF cumpre mandados em duas cidades em Mato Grosso.

A Polícia Federal, através da Delegacia de Campina Grande, deflagrou nesta quinta-feira (25/11/2021), a Operação INSÔNIA, visando reprimir o tráfico interestadual de droga.

Estão sendo cumpridos um total de 48 mandados de busca e apreensão em 13 (treze) estados (PB, MG, SP, MT, PE, RN, SC, GO, PR, RS, MS, RJ e RO, além de 02 (dois) mandados de prisão temporária e 01 (um)
mandado de prisão preventiva na cidade de Uberlândia/MG.

As ordens judicias foram expedidas pela Vara de Entorpecentes de Campina Grande/PB, após manifestação favorável por parte do Ministério Público.

A Polícia Federal, em cerca de cinco meses de investigações, identificou que o grupo criminoso remeteu mais de 500 (quinhentas) encomendas postais contendo a droga, que é popularmente conhecida por “ecstasy” ou “bala”.

As investigações apontaram que a comercialização do entorpecente ocorria através de aplicativos de mensagens e tiveram como destinatários traficantes da cidade de Campina Grande/PB e de diversas outras cidades do país como Anápolis/GO, Araçatuba/SP, Belo Horizonte/MG, Chapecó/SC, Coronel Fabriciano/MG, Cuiabá/MT, Guanambi/BA, Jaboticabal/SP, João Pessoa/PB, Maceió/AL, Natal/RN, Pirassununga/SP, Porto Alegre/RS, Porto Seguro/BA, Recife/PE, Ribeirão Preto/SP, Rio Branco/AC, Rio de Janeiro/RJ, Rio Grande/RS, Santarém/PA, Sorriso/MT, Taguatinga/AM, Uruaçu/GO, Votuporanga/SP e outras.

Para mascarar a atividade ilícita, os criminosos utilizaram nomes de empresas falsas, com suposta atuação em e-commerce de bijuterias e de suplementos alimentares.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico interestadual de drogas e associação para o tráfico (artigos 33 c/c 40 e 35 da lei nº 11.343/06), cujas penas máximas somadas ultrapassam 20 anos de reclusão.
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet