Terça-feira, 18 de janeiro de 2022
informe o texto

Notícias | Geral

Em outubro, dívidas de cuiabanos com cartão de crédito aumentou para 76,9%

Uso do cartão de crédito é o principal tipo de dívida das famílias cuiabanas

10/11/2021 - 08:34 | Atualizada em 10/11/2021 - 18:14

Redação

Em outubro, dívidas de cuiabanos com cartão de crédito aumentou para 76,9%

Foto: Reprodução

O percentual de famílias endividadas em Cuiabá apresentou recuo em outubro, chegando a 72,9% no mês. O número da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) caiu 2,6 pontos percentuais sobre setembro (75,5%) e 1,7 ponto percentual no comparativo com outubro do ano passado (71,2%). O levantamento mostra, ainda, estabilidade no número de famílias inadimplentes no trimestre encerrado em outubro (33%).

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, explica que a atual conjuntura econômica tem refletido no consumo e, consequentemente, no endividamento das famílias. “O aumento dos juros, impulsionados pela Selic, e o aumento da inflação, têm tirado poder de compra do consumidor, o que acaba por impactar no endividamento das famílias”, disse.

O uso do cartão de crédito, como principal tipo de dívida das famílias, apresentou aumento de 75,2% em setembro para 76,9% em outubro, além disso, está 6,7 pontos percentuais maior que o verificado em outubro de 2020, quando apenas 70,2% se utilizavam deste recurso para adquirir dívidas a vencer.

Inadimplência cai no ano

De acordo com o Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), o percentual de famílias que declararam possuir contas em atraso passou de 36,1% em outubro de 2020 para os atuais 33%. Já os que alegaram não ter condições de pagar essas contas, o percentual caiu de 13% para 8,4% na variação anual da pesquisa.

O tempo médio gasto para o pagamento da conta em atraso também caiu na variação mensal e anual da pesquisa, passando de 64,5 dias em outubro de 2020 para 57,6 dias em setembro deste ano e 56,5 dias encerrado em outubro agora.

Com relação à parcela da renda familiar comprometida com dívida, a pesquisa atual atingiu 25,7%, variação pouco maior que a observada no mês anterior (25,4%) e na verificada em outubro do ano passado (22,8%).
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet