Sexta-feira, 15 de janeiro de 2021
informe o texto

Notícias | Executivo

Representantes do Executivo e Assembleia visitam a Baía de Chacororé para adoção de ações imediatas

14/01/2021 - 10:17 | Atualizada em 14/01/2021 - 12:04

Redação

Representantes do Executivo e Assembleia visitam a Baía de Chacororé para adoção de ações imediatas

Foto: Assessoria

Representantes da Assembleia Legislativa, da Sema e da Sinfra percorrerão a região da baía de Chacororé para identificar ações emergenciais a serem implementadas. Nas imediações da estrada conhecida como Estirão Cumprido, que margeia a baía, serão identificados novos pontos que necessitam de abertura para a passagem da água.

Outra ação a ser realizada ainda durante a vistoria é a identificação das pontes que precisam ser reformadas e dos corixos que precisam ser desobstruídos, além do que já pode ser realizado para a limpeza e recuperação desses locais. Entre eles, estão os corixos Caiçara e da Uva, por exemplo, necessários para a entrada da água do rio Cuiabá afim de abastecer a Baía Chacororé.

Já o trecho na rodovia MT-140, entre Porto de Fora e o Morro do Meio, também será vistoriado para a definição de quais estruturas terão que ser instaladas para a passagem da água, a fim de melhorar o escoamento rumo à baía.

Todo esse levantamento vai subsidiar o plano de ações a ser executado pelo Governo de Mato Grosso, bem como encaminhado aos órgãos de fiscalização, como o Ministério Público do Estado, e de proteção ambiental para equacionar a recuperação da área.

As ações que serão executadas de forma emergencial, e possíveis responsabilizações por obstruções encontradas ou obras irregulares, serão pontuadas em uma visita técnica que acontecerá na próxima sexta-feira (15.01), com representantes da Assembleia e do Executivo. 

“Estamos reforçando o compromisso do Estado em dar sequência aos esforços que já estamos empreendendo desde 2019, e 2020, para que a localidade não seja atingida com severidade pelo período da estiagem. Vamos identificar ações emergenciais que podem ser feitas mesmo agora, no período das chuvas, e o planejamento realizado pela Sema no ano passado será executado na seca”, pontua a secretária de Meio Ambiente. 

Crime ambiental

A seca sem precedentes no ano passado fez com que as águas da Baía Chacororé, em Barão de Melgaço (a 133 Km de Cuiabá), a maior do Pantanal, se tornasse solo rachado, semelhante aos vistos no sertão nordestino. O fechamento dos corixos (canais que interligam baías e rios) que levavam a água até Chacororé consistem crime ambiental.

Veja abaixo imagens da Baia de Chacororé gravadas em agosto de 2020




 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet