Quarta-feira, 25 de novembro de 2020
informe o texto

Notícias | Malagueta

IMPULSIONAMENTO DE CONTEÚDO NA INTERNET

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

26/10/2020 - 08:23

Redação

Até agora, os candidatos nas eleições municipais de 2020 gastaram R$ 17, 5 milhões em impulsionamento de conteúdo na internet. Entre os cinco maiores fornecedores de serviços, três são especializados em marketing estratégico na web, como o Facebook Serviços Online, por exemplo. Os dados foram obtidos no portal DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral. A plataforma reúne a prestação de contas de candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador. Os gastos dos postulantes seguem concentrados na publicidade em materiais impressos. Foram R$ 159,6 milhões até agora nesse modelo de propaganda. A despesa com a produção de programas de rádio e televisão vem logo em seguida, totalizando R$ 87 milhões.

Entre os cinco principais fornecedores até agora, três estão relacionados ao impulsionamento de conteúdo. O Facebook faturou, diretamente, R$ 4,2 milhões. Mas a rede acaba recebendo dinheiro das eleições também pelas empresas de pagamento eletrônico Dlocal (R$ 7,7 milhões recebidos) e Ayen do Brasil (R$ 4,4 milhões). Elas funcionam como intermediárias para o pagamento das ações de impulsionamento. A maior parte dos gastos com essas empresas também está na rubrica “impulsionamento de conteúdo”. O fornecedor que mais recebeu recursos até o momento é a Irmãos Soutello & Mendonça Consultoria: R$ 8,6 milhões. A empresa está produzindo material em vídeo para a campanha à reeleição do atual prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB).
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet