Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024
informe o texto

Notícias | Cidades

Operação Higeia mira alvos em Cuiabá, Goiânia e Boa Vista e bloqueia R$ 30 mi dos investigados

PF investiga suspeita de fraudes em contratação da Saúde

02/02/2024 - 08:05 | Atualizada em 02/02/2024 - 16:32

Redação

Operação Higeia mira alvos em Cuiabá, Goiânia e Boa Vista e bloqueia R$ 30 mi dos investigados

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (2/2), em conjunto com a CGU, a operação Higeia.

O objetivo é investigar a existência de uma estrutura criminosa organizada que teria atuado para fraudar procedimentos licitatórios na área da prestação de serviços de traumatologia e ortopedia, culminando na adesão de uma ata de registro de preço licitada pelo governo do Acre.

Foram expedidos dez mandados de busca e apreensão pelo Tribunal Federal da 1ª Região, para serem cumpridos em Boa Vista/RR, Cuiabá/MT e Goiânia/GO, além da determinação para bloqueio de bens de mais de R$ 30 milhões dos investigados.

Roraima

A PF cumpre mandados na casa da secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, na Secretaria de Saúde (Sesau) e também no Hospital Geral de Roraima (HGR), o maior hospital do estado.

Mato Grosso
PF cumpre mandado no edifício Santa Rosa Tower, em Cuiabá.

As investigações indicam que a contratação foi feita sem um estudo técnico preliminar comprovando a necessidade interna do serviço, desconsiderando auditorias anteriores do TCU e da CGU que indicaram suspeitas de direcionamento de licitação e superfaturamento da contratação da empresa pelo governo do Acre.

Além disso, também foi ignorada a recomendação da própria Controladoria Geral do Estado de Roraima para a não contratação destes mesmos serviços.

Em atualização
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet