Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019

Mato Grosso

Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019, 06h:40

ARRECADAÇÃO

Impostômetro: Em nove dias de mandato, Tesouro acumula R$ 1,25 bilhão. Tem dinheiro para pagar dezembro, governador!

Redação

Reprodução

A arrecadação em MT representa: 1.25%

O medidor, atualizado segundo a segundo, aponta que, entre 1.º de janeiro e hoje, dia 9, o caixa do Tesouro Estadual arrecadou quase R$ 1,25 bilhão em impostos das diversas fontes pagadoras. Mesmo com as demais obrigações do Estado para honrar, o valor é suficiente para pagar a folha de dezembro e indica que haverá dinheiro em caixa para que a folha de janeiro seja programada para até 10 de fevereiro, conforme o prazo legal estabelecido pela Constituição do Estado.

Dia após dia, diferentes instituições especializadas em contas públicas seguem desmontando as fake news de Mauro Mendes sobre o caos financeiro do Governo de Mato Grosso. O governador tem logo de admitir que simplesmente não quer pagar a folha para fazer caixa e, evidentemente, explicar a finalidade da economia forçada às custas dos servidores ativos e inativos.

3 COMENTÁRIOS:

Os servidores do executivo nao podem aceitar tamanho disparate. Familias estao sendo penalizadas em suas necessidades mais basilares, uma afronta ao principio da dignidade da pessoa humana. Vamos unir força e vencer o inimigo comum. Politicos estao sem limites em suas ganâncias.
enviado por: Um homem comum em 10/01/2019 às 18:14:12
0
 
0
responder
NÃO VAMOS INVESTIGAR R$20 BILHÕES EM FRAUDES? Não se pode esquecer de apurar e recuperar todos os desvios e fraudes do desgoverno pedro taques da transformação do estado em caos e roubalheira, os quais juntos já SOMAM $20 BILHÕES. Só para lembrar aí vai a lista detalhada dos $20 bilhões: R$69 milhões em desvios na caravana da transformação; perdão de R$645 milhões em dívida da petrobrás; perdão de R$5 milhões de reais em dívidas da unimed cuiabá; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin e vários secretários com R$50 mil/mês por fora; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $230 milhões do fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juiza candidata para ferrar o silval e a familia dele. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados e estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos.
enviado por: José em 10/01/2019 às 12:27:57
0
 
0
responder
Então temos dinheiro!!!!! O parcelamento do 13º não faz sentido e prejudica os servidores que fizeram uma programação extra em cima do dinheiro, que é um direito. Hoje dia 10, pagamento de todos aposentados e pensionistas mais os servidores da ativa até R$ 4.000,00 até agora nada de dinheiro na conta. O que vem a confirmar que vamos ter a mesma postura de desrespeito ao servidor, dinheiro na conta só após horário bancário.
enviado por: Teka Almeida em 10/01/2019 às 07:47:02
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO