Sexta-Feira, 20 de Outubro de 2017

Primeira iniciativa da secretaria Cuiabá 300 é para resgatar o título de Cidade Verde | Caldeirão Político

Cidades

Domingo, 09 de Julho de 2017, 08h:13

ARBORIZAÇÃO

Primeira iniciativa da secretaria Cuiabá 300 é para resgatar o título de Cidade Verde

Redação

O prefeito Emanuel Pinheiro, o Tribunal de Justiça e o Juizado Volante Ambiental de Cuiabá (Juvam) firmaram,na última sexta-feira (07), uma parceria para garantir o plantio de 300 mil árvores na Capital. A iniciativa é a primeira ação que já será desenvolvida sob os cuidados da Secretaria Municipal Extraordinária Cuiabá 300 anos, que será sancionada pelo chefe do Executivo nesta semana. O objetivo da proposta é resgatar o título de Cidade Verde, à medida que envolve toda a população neste processo.

“Esta união de forças é fundamental para o progresso de nossa amada terra. O poder judiciário, com o presidente do Tribunal de Justiça, Rui Ramos, e do juiz do Juvam, Rodrigo Curvo, está fazendo a diferença e indo além das suas funções e atribuições, se envolvendo diretamente com o intuito de presentear Cuiabá em um momento tão emblemático e importante da sua história, onde vamos completar 300 anos desde sua fundação. E este projeto é o primeiro de muitos que estão por vir, pois a grande função desta nova pasta, a SEC 300, é justamente articular com os diversos poderes públicos, instituições, empresas e demais segmentos organizados da sociedade, para que juntos possamos construir a Capital do futuro, onde seus recursos naturais são preservados e a tecnologia é parte integrante dos avanços estruturais e organizacionais. E é com grande alegria que estabelecemos essa ousada marca de 300 mil árvores, reconhecendo que mais uma vez o Tribunal dá um passo a frente dos demais, ao se posicionar como um agente participativo da transformação da nossa cidade”, afirmou Pinheiro.

Recuperar o título que durante décadas foi um dos maiores símbolos de orgulho da Capital é o grande foco desta iniciativa. Fazendo alusão à marca tricentenária que será alcançada em abril de 2019, o plantio das 300 mil árvores visa propiciar espaços públicos que garantam condições climáticas aprazíveis aos munícipes, conferindo conforto e permitindo que a população desfrute de áreas externas com a presença de sombras frondosas propiciadas pela retomada do aspecto de “cidade verde”, que perdurou por tanto tempo em Cuiabá, conforme pontuou o presidente do TJ, Rui Ramos.

“É perceptível para todos nós que aqui moramos o quanto fomos perdendo, ao longo dos anos, esta qualidade que acompanhou a reputação de Cuiabá. Mas nós trabalharemos juntos com a SEC 300, para dar o tratamento adequado à dignidade dos mato-grossenses, especialmente dos cuiabanos. Iniciaremos o plantio em alguns determinados pontos e gradativamente expandiremos essa operação para todos os segmentos do município, a fim de que deixemos um marco de colaboração do Tribunal de Justiça neste período histórico que adentraremos em um futuro breve. É importante ressaltar também que tão valiosa como a interação entre os poderes públicos é também o engajamento entre estes órgãos e a comunidade, envolvendo-a neste processo de mudança tão poderoso que passaremos. Isso é um aspecto fundamental para que alcancemos esta melhor qualidade de vida como sociedade”, revelou o presidente.

Para romper com o atual estado em que Cuiabá se encontra, estando atrás das principais capitais do país e da região centro-oeste em termos de arborização, o Juvam tomou a iniciativa de presentear a Capital com este extenso plantio, mobilizando a sociedade e os poderes público e judiciário para que a meta seja atingida. Segundo Rodrigo Curvo, juiz da instituição, toda a cidade será diretamente impactada e envolvida pela transformação dos ambientes de forma geral.

“Vamos unir forças em todas as esferas para que juntos possamos retomar a qualidade de via do povo cuiabano, propiciando calçadas, praças e demais espaços de convivência repletos de árvores frondosas, que amenizem o intenso clima que temos em nossa cidade e confira a sensação de aconchego e saúde para o contribuinte. E a partir desta parceria firmada, as equipes técnicas envolvidas neste projeto irão deliberar com imediatismo sobre as possíveis formas de atuação, desenhando um cronograma de ações que mobilizem as comunidades, os servidores públicos de maneira ampla, a iniciativa privada e a sociedade civil organizada. Queremos iniciar o plantio prontamente, para que os reflexos já sejam sentidos pela população”, concluiu.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO