informe o texto

Notícias | Executivo

Gabinete de crise bloqueia acesso à Praça das Bandeiras para impedir ato golpista

Forças de segurança atendem determinação do STF

11/01/2023 - 14:23 | Atualizada em 11/01/2023 - 22:15

Da Redação

Gabinete de crise bloqueia acesso à Praça das Bandeiras para impedir ato golpista

Foto: Secom-MT

O Gabinete de Gerenciamento de Crise da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) deflagrou, na tarde desta quarta-feira (11.01), operação para conter manifestação marcada para o fim do dia, na Praça das Bandeiras, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Av do CPA), cumprindo decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

A decisão do STF determina que as forças de segurança não permitam a ocupação e bloqueio de vias e espaços públicos e, para que isso, os policiais farão barreiras de trânsito e fecharão os acessos à praça. O STF também determinou prisão em flagrante e multas, que vão de R$ 20 mil a R$ 100 mil, para os que descumprirem a ordem judicial.

O Gabinete de Crise é formado pelas Polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal (PRF) e Federal (PF), Politec, Corpo de Bombeiros e órgãos de inteligência.

O Governo de Mato Grosso reforçou que não compactua com movimentos que impedem as garantias de direitos e o ir e vir das pessoas e atos de vandalismo.

Prefeitura de Cuiabá
A Prefeitura Municipal de Cuiabá colocou o efetivo das Secretarias de Mobilidade Urbana e de Ordem Pública para cumprimento da ordem judicial do Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), no sentido de desmobilizar atos antidemocráticos organizados para data de hoje, quarta-feira (11), na Praça das Bandeiras.  

"Atendendo as medidas determinadas e zelando pela transparência, a gestão encaminhará ofícios à Secretaria Estadual de Segurança Pública e ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso, informando quanto as ações já implementadas no estrito cumprimento a ordem emanada pelo ministro, bem como se colocando à disposição para auxiliar no que for necessário. A Prefeitura de Cuiabá reforça que a medida judicial será integralmente cumprida evitando protestos que afrontem o regime democrático de nosso país."
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet