informe o texto

Notícias | Malagueta

TEBET QUER O SOCIAL DO BOLSA FAMÍLIA, ALIADOS DE LULA RESISTEM "ENTREGAR"

ELEIÇÕES 2026

21/11/2022 - 09:59 | Atualizada em 21/11/2022 - 10:13

Redação

TEBET QUER O SOCIAL DO BOLSA FAMÍLIA, ALIADOS DE LULA RESISTEM

Foto: Divulgação/Ricardo Stuckert

Com receio de turbinar as pretensões eleitorais da senadora Simone Tebet (MDB-MS) para 2026, integrantes do entorno do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) resistem à ideia de a terceira colocada na eleição presidencial assumir o Ministério do Desenvolvimento Social (atual Cidadania). A avaliação é que, ao comandar a pasta de orçamento bilionário responsável pelo Bolsa Família, Tebet teria condições para criar conexões com a população de baixa renda e, assim, elevar o seu capital político. Mesmo longe, a eleição de 2026 já é alvo de especulações porque Lula afirmou que não disputará a reeleição.

O desejo de parte dos petistas é ver Tebet na Agricultura, ideia rejeitada por ela, que durante toda a campanha tentou descolar sua imagem do agronegócio. Aliados da senadora entendem que a indicação para a pasta seria um jeito de o PT colocá-la numa “caixinha” e evitar que seu nome ganhe projeção para 2026. Também não faria sentido do ponto de vista estratégico, uma vez que o agronegócio dialoga mais com o Centro-Oeste, seu reduto eleitoral, e o Sul do país.

Diante do impasse, uma opção seria escalar Tebet na Educação, mas ela também não demonstra entusiasmo. Apesar de seu peso político pós-eleição, a senadora tem dito a aliados que o ministério concentra muitos interesses privados e não tem grande poder de execução. Nas palavras de um aliado da senadora, ela não quer virar uma “burocrata” de Brasília.
 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet