Terça-feira, 16 de agosto de 2022
informe o texto

Notícias | Cidades

PF desarticula orcrim que patrocinou candidatura a vereador em Barra do Garças

PF cumpre 11 mandados em Cuiabá, Rondonópolis, Barra do Garças e VG; duas pessoas foram presas

23/06/2022 - 07:55 | Atualizada em 23/06/2022 - 08:29

Redação

PF desarticula orcrim que patrocinou candidatura a vereador em Barra do Garças

Dinheiro apreendido pela PF em Barra do Garças (MT)

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal de Barra deflagrou nesta quinta-feira, 23/06/2022, a operação Segundo Caminho, com o intuito de apurar a participação de componentes de uma organização criminosa que patrocinou candidatura de um dos alvos ao cargo de vereador nas eleições de Barra do Garças/MT ocorrida no ano de 2020.

A Operação Segundo Caminho, que um é desdobramento da Operação Captura de Estado, deflagrada pela Polícia Federal de Barra do Garças/MT, em 2020, apurou a atuação de indivíduos que cometiam vários crimes a fim de financiar uma facção criminosa atuante a região do Vale do Araguaia em razão de suas atividades ilícitas, prática de delitos conexos previstos na Lei de Lavagem de Capitais, na Lei de Drogas e no Código Penal.




Mandados
Nove mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva, expedidos pela Justiça Comum Estadual de Cuiabá/MT foram cumpridos nas cidades de Rondonópolis/MT, Cuiabá/MT, Várzea Grande/MT e Barra do Garças/MT.

Os mandados de prisão foram cumpridos em Barra do Garças.

As condutas praticadas encontram tipificação no art. 1º, caput, da Lei 9.613/1998 (Lavagem de capitais), no art. 2º, caput, da Lei 12.850/2013 (Organizações Criminosas), bem como no art. 171, §2º-A, do Código Penal (Estelionato mediante Fraude Eletrônica). Quando somadas, as penas máximas de tais delitos superam 20 (vinte) anos de reclusão. 

Devido a investigação envolver uma facção criminosa a Polícia Federal utilizou também três cães farejadores durante as buscas. Em Várzea Grande foi cumprido mandado de busca e apreensão na casa de um faccionado, por isso a PF teve apoio do Grupo de Pronta Intervenção, especializado em ações perigosas.


Busca e apreensão em Cuiabá

Nome da operação
O nome da operação é referente a declaração de um dos alvos, que afirmou que no mundo do crime existem três caminhos: a igreja, a prisão ou a morte.
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet