Segunda-feira, 17 de janeiro de 2022
informe o texto

Notícias | Brasil

Conass afirma que não exigirá prescrição médica para imunizar crianças

24/12/2021 - 13:00 | Atualizada em 25/12/2021 - 09:03

Jô Navarro

Conass afirma que não exigirá prescrição médica para imunizar crianças

Foto: Divulgação/Facebook

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) publicou há pouco no site da entidade uma carta de Natal às crianças. Assinada pelo presidente do conselho, Carlos Lula (MA), a carta afirma que não será exigida prescrição médica para a imunização das crianças.

Em tom lúdico, a carta relembra o ano difícil que passamos por causa do coronavírus e que "muitos parentes e muitos amigos viraram estrelinhas. Mais de 400 mil apenas este ano".

"Infelizmente há quem ache natural perder a vida de vocês, pequeninos, para o coronavírus. Mas com o Zé Gotinha já vencemos a poliomielite, o sarampo e mais de 20 doenças imunopreveníveis. Por isso, no lugar de dificultar, a gente procura facilitar a vacinação de todos os brasileirinhos. E é esse recado que queremos dar no dia de hoje, véspera de Natal: quando iniciarmos a vacinação de nossas crianças, avisem aos papais e às mamães: não será necessário nenhum documento de médico recomendando que tomem a vacina. A ciência vencerá. A fraternidade vencerá. A medicina vencerá e vocês estarão protegidos", diz a carta.

A manifestação do CONASS é um recado para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que anunciou que o ministério exigirá autorização dos pais e receita médica para a imunização de crianças de 5 a 11 anos. Segundo especialistas, são 20 milhões de crianças que precisariam passar por consulta médica. Na prática, a maioria da população infantil depende do SUS, que não tem capacidade, em curto prazo, de consultar tantas crianças.

VEJA AQUI ÍNTEGRA DA CARTA DO CONASS ÀS CRIANÇAS 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet