Terça-feira, 30 de novembro de 2021
informe o texto

Notícias | Legislativo

Dilemário cobra exoneração imediata do chefe de gabinete e secretária adjunta de governo

Neto e Ivone estão proibidos pela Justiça de frequentar a prefeitura

12/11/2021 - 12:23 | Atualizada em 20/11/2021 - 11:19

Jô Navarro

Dilemário cobra exoneração imediata do chefe de gabinete e secretária adjunta de governo

Foto: Reprodução

Antonio Monreal Neto, chefe de gabinete, e a secretária adjunta especial de Governo e Assuntos Estratégicos, Ivone de Souza, apesar de afastados dos respectivos cargos desde o dia 19 de outubro, na Operação Capistrum, continuam na folha de pagamento da prefeitura. Impedidos de frequentar a prefeitura e a Secretaria Municipal de Saúde, ambos deveriam ter sido exonerados.

Segundo o vereador Dilemário Alencar (Podemos), ambos recebem R$ 12.480,00 por mês, somando quase 25 mil reais. Alencar protocolou ofício na quinta-feira (11), para que o prefeito em exercício José Stopa exonere imediatamente os servidores citados, investigados por participação em organização criminosa que lesou o erário municipal, conforme o Procedimento 47520/2021 do MP. 

Antonio Monreal Neto foi preso por obstrução à justiça e obteve o benefício de liberdade com uso de tornozeleira, mantida a proibição de frequentar a prefeitura, a SMS e de manter contato com demais investigados.

Ivone Souza confirmou, em depoimento ao Ministério Público, que "os esquemas de corrupção na Secretaria de Saúde eram ordenados pelo prefeito Emanuel Pinheiro", afirmou Dilemário. 

 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet