Terça-feira, 30 de novembro de 2021
informe o texto

Notícias | Legislativo

CPI da Saúde investigará orcrim que desviou milhões da saúde em Cuiabá

12/11/2021 - 09:53 | Atualizada em 13/11/2021 - 09:29

Jô Navarro

CPI da Saúde investigará orcrim que desviou milhões da saúde em Cuiabá

Foto: Reprodução

Dezessete vereadores assinaram o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os supostos desvios de recursos públicos no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá. 

De iniciativa do vereador tenente-coronel Paccola (Cidadania), a CPI visa investigar, no prazo de 120 dias, a existência de uma suposta organização criminosa que teria desviado vultuosos recursos da Secretaria de saúde.

O documento que foi apresentado à Mesa Diretora durante sessão ordinária de quinta-feira (11).

“Diante de tantos escândalos, não pode a Câmara de Cuiabá, que tem em seu mister constitucional a fiscalização dos atos do Poder Executivo, permanecer inerte como se conivente ou partícipe fosse”, disse o vereador Brito Junior, que articulou o apoio dos colegas.

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) está afastado do cargo por duas decisões judiciais, uma cível e uma criminal. No âmbito da operação Cupincha o afastamento é de 90 dias, com previsão de encerrar no final de janeiro de 2022. A prorrogação do afastamento não está descartada. 

Nos últimos cinco anos, seis secretários estiveram à frente da SMS, três deles foram afastados pela Justiça, dois chegaram a ser presos. Um deles foi o secretário Célio Rodrigues, acusado de direcionar licitações, compras e contratações, mesmo antes de assumir a Pasta. Contratos da Empresa Cuiabana de Saúde, juntos, somam R$ 100 milhões em volume financeiro.

Operação que afastou Emanuel Pinheiro é resultado da CPI da Saúde na Câmara

Emanuel Pinheiro foi afastado, suspeito de pagar irregularmente o Prêmio Saúde para servidores nomeados por indicação de vereadores. Segundo documento anexado ao processo pelo MP, recebiam a indenização esposa, irmãos e primos de vereadores. 

De acordo com a delação do ex-secretário de Saúde Huark Douglas, homologada pela 9ª Promotoria, Emanuel Pinheiro teria se recusado a suspender o pagamento do 'prêmio' e admitido a intenção de pagar pelo apoio político 'passado, presente e futuro'.

Veja abaixo quem são os vereadores que assinaram o requerimento de abertura da nova CPI da Saúde:

Marcus Brito Jr
Lilo Pinheiro
Diego Guimarães
Dilemário Alencar
Edna Sampaio
Michelly Alencar Neves
Chico 2000
Adevair Cabral
Demilson Nogueira
Dídimo Vovô
Cezinha Nascimento
Marcrean dos Santos
Mario Nadaf
Sargento Joelson
Wilson Kero Kero
Rodrigo Arruda
Sargento Vidal
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet