Terça-feira, 30 de novembro de 2021
informe o texto

Notícias | Cidades

PF desmente nota da Hipermed, investigada na Operação Cupincha

Empresa alegou que o sequestro de bens e valores pode prejudicar pagamento dos funcionários

29/10/2021 - 13:04 | Atualizada em 30/10/2021 - 11:09

Da Redação

PF desmente nota da Hipermed, investigada na Operação Cupincha

Foto: Reprodução

A Polícia Federal em Cuiabá desmentiu nota divulgada pela Hipermed Serviços Médicos & Hospitalares S.A. em que esta afirma que o sequestro de bens realizados na quinta-feira (28) pode prejudicar o pagamento de salários de profissionais da área de saúde.

A empresa é investigada na operação Cupincha, segunda fase da operação Curare. 

Veja a seguir a nota da PF:

Diante do teor inverídico da nota  veiculada pela empresa HIPERMED, no sentido de que os sequestros de bens realizados pela Polícia Federal na data de ontem, 28/10/2021 (o poderiam prejudicar o pagamento de salários de prestadores de serviços da área de saúde no Município de Cuiabá) esclarecemos que as empresas Hipermed Serviços Médicos & Hospitalares S.A., Smallmed Serviços Médicos e Hospitalares Eireli e Ultramed – Serviços Médicos e Hospitalares Ltda não tiveram suas contas bloqueadas no âmbito da Operação Cupincha."
Assessoria de Comunicação da Polícia Federal em Mato Grosso.
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet