Terça-feira, 7 de dezembro de 2021
informe o texto

Notícias | Executivo

Contratações na SMS compraram apoio político de vereadores e deputados, diz Huark

23/10/2021 - 09:50 | Atualizada em 25/10/2021 - 08:30

Cícero Henrique

Contratações na SMS compraram apoio político de vereadores e deputados, diz Huark

Foto: Reprodução/Facebook

O ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correa, afirmou ao Ministério Público de Mato Grosso que as contratações na SMS foram ordenadas pelo prefeito Emanuel Pinheiro. A primeira-dama Márcia Pinheiro era quem determinava, por meio de bilhetes, quem receberia o 'Prêmio Saúde', cujo valor era diferente, de acordo com interesses políticos

De acordo com a delação de Huark, Emanuel Pinheiro explicitou que as contratações na Saúde eram um 'canhão político' para pagar favores - passados, presentes e futuros - de aliados políticos.

Durante fiscalização in loco na SMS em 2018 o ex-vereador Abilio Junior recolheu planilhas com a lista de indicados e seus respectivos padrinhos. A primeira-dama, o prefeito, secretários, vereadores e até deputados fizeram indicações em troca de favores políticos. Foi a partir desta lista que vereadores da oposição se uniram e conseguiram instalar a CPI da Saúde. O relatório final foi encaminhado para os órgãos de controle. As operações Sangria e Capistrum baseiam-se nas apurações da CPI da Saúde.



O Caldeirão Político teve acesso à planilha. Identificamos os nomes de Paulo Araujo, Toninho de Souza, Eliseu Nascimento, Renivaldo Nascimento, Luis Claudio, Adevair Cabral e Diego.

Uma outra lista foi entregue em 2017 pela ex-secretária de Saúde de Cuiabá, Elizeth Lúcia de Araújo, à prefeitura, segundo Huark Douglas. Nela constam o nome de vereadores, deputados e líderes comunitários com indicações de 79 servidores para ocupar cargos na SMS. Elizeth disse que entregou tudo para o Ministério Público. 

"É claro que eles iriam jogar nas costas dos secretários. Tem sido isso durante toda a gestão. Da minha parte como gestora, promovi o planejamento e protocolei o processo para o seletivo público. Somente com o processo seletivo e concurso é que enfrentamos essa situação, para dar transparência nos atos públicos de contratação de pessoal", disse.

Padrinhos
O então vereador Dr. Xavier indicou pelo menos 22 pessoas, conforme a lista de Elizeth. Adevair Cabral (PTB) listou mais 13 pessoas. Juntos, os vereadores Diego Guimarães (Cidadania), Mario Nadaf (PV), Marcrean Santos (PP) e Renivaldo Nascimento (PSDB) fizeram outras 6 indicações.

Os ex-vereadores, que atualmente não ocupam nenhum cargo eletivo, também encaminharam nomes à secretaria, são eles: Toninho de Souza, Ricardo Saad, Justino Malheiros, Vinicius Higueney, além do secretário municipal de Fazenda, Antonio Possas de Carvalho, e o secretário de Planejamento, Jesus Lange Adrien Neto, conhecido como Zito.

O deputado estadual Elizeu Nascimento (PSL), à época vereador, indicou oito pessoas para trabalhar na secretaria. Além dele, os deputados Eduardo Botelho (DEM), Allan Kardec (PDT), Paulo Araújo (PP) e Sebastião Rezende (PSC) fizeram indicações.

 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet