Sexta-feira, 22 de outubro de 2021
informe o texto

Notícias | Executivo

Em Mato Grosso, PT, PTB, PSD,PSDB e MDB viram coadjuvantes na disputa do governo em 2022

PALÁCIO PAIAGUÁS

11/10/2021 - 08:39 | Atualizada em 11/10/2021 - 16:04

Cícero Henrique

Em Mato Grosso, PT, PTB, PSD,PSDB e MDB viram coadjuvantes na disputa do governo em 2022

Foto: Reprodução

Protagonistas das eleições em Mato Grosso nos últimos anos, MDB e PSDB caminham para ser coadjuvantes nas eleições para o governo estadual em 2022. Se desde as eleições de 1994 os dois maiores partidos do Estado mantinham candidatos competitivos nas eleições para governador, desta vez as legendas não têm nomes fortes e devem apoiar a reeleição do governador Mauro Mendes.

Mas o pleito municipal do ano passado já apontava para o declínio eleitoral de tucanos e petistas. Outro partido que vai a reboque é o PTB que é inexpressivo em Mato Grosso.

Os cinco (MDB,PTB,PT, PSD e PSDB) partidos estão muito fracos em Mato Grosso. Se lançarem candidatos serão nomes sem nenhuma chance na competição. Hoje não há candidato para fazer frente ao governador Mauro Mendes. E acabou.

O PT ainda teria uma situação um pouco melhor porque Lula “é um bom palanque”, sua candidatura está consolidada, e atrairia votos para um candidato da legenda ao governo estadual, mesmo sem chances de êxito. Situação que não ocorre no PSDB, que ainda busca um nome que represente uma possível terceira via na disputa presidencial. O PSDB não tem liderança forte no estado de Mato Grosso, e Nilson Leitão, está muito desgastado e sem condições de ser uma figura de proa do partido no Estado.

Cenário nacional

Além da condição eleitoral adversa das duas legendas, outro fator para explicar a situação atual de PT e PSDB em Mato Grosso é a igualmente polarizada disputa nas eleições presidenciais do próximo ano, entre a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro, pré-candidato à reeleição. 

Aliado de sua gestão, o PSDB deve apoiar a reeleição do governador Mauro Mendes.

O PT, por sua vez, que faz oposição ao governador. O objetivo do PT é montar um palanque forte em Mato Grosso para impulsionar a planejada candidatura presidencial de Lula no ano que vem. 

A candidatura de Lula ao Palácio do Planalto em 2022 “é prioridade absoluta” do PT de Mato Grosso.


 

 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet