Sábado, 23 de outubro de 2021
informe o texto

Notícias | Legislativo

Advogada de médicos da Prevent Senior é ouvida na CPI da Covid

28/09/2021 - 08:48 | Atualizada em 28/09/2021 - 11:47

Redação

Advogada de médicos da Prevent Senior é ouvida na CPI da Covid

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A CPI da Covid toma hoje (28) o depoimento da advogada Bruna Morato, representante de médicos que trabalharam na rede de hospitais da Prevent Senior e elaboraram um dossiê entregue à comissão com denúncias sobre tratamentos ineficazes que a empresa oferecia a pacientes com covid-19, inclusive pressionando os profissionais de saúde a receitar medicamentos como hidroxicloroquina e a alterar prontuários de pacientes.

A CPI também apura se a Prevent Senior realizou experimentos com pacientes sem autorização das famílias e da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e se esses estudos teriam sido usados pelo Ministério da Saúde por meio do "gabinete paralelo”. O pedido para ouvir Morato foi apresentado pelo senador Humberto Costa (PT-PE).

Na última quarta-feira (22), quando a CPI ouviu o diretor-executivo da operadora Pedro Benedito Batista Jr, senadores denunciaram que relatos e mensagens apresentados por médicos que trabalharam na empresa de saúde indicam que a Prevent Senior alterava atestados de óbitos para ocultar a morte de pacientes por covid-19. Eles também afirmaram que o dossiê apontava para indícios de que os médicos da rede seriam orientados a fraudar os prontuários, alterando a CID (Classificação Internacional de Doença) dos pacientes que deram entrada com covid-19 e colocando no lugar qualquer outra doença.

Em seu depoimento, Batista Jr. chegou a admitir alteração da CID em prontuários médicos, mas negou as acusações contidas no dossiê, que classificou de “fraudulento”. Os senadores querem agora esclarecer os detalhes do documento junto a representante dos médicos e confrontar os dados.

 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet