Terça-feira, 30 de novembro de 2021
informe o texto

Notícias | Cidades

Anteprojeto do BRT inclui ciclovia, pista de caminhada e parque linear

17/09/2021 - 08:22 | Atualizada em 17/09/2021 - 14:09

Karine Miranda

Anteprojeto do BRT inclui ciclovia, pista de caminhada e parque linear

Foto: Divulgação

O anteprojeto do Ônibus de Trânsito Rápido (BRT), movido à eletricidade, a ser implantado em Cuiabá e Várzea Grande, prevê uma extensão de 49,2 quilômetros de faixas dedicadas à circulação do BRT, cinco linhas-eixos, três terminais e 46 estações. Já a infraestrutura da rede integrada compreenderá, além das linhas-eixos, um total de 135 linhas de ônibus de Cuiabá, Várzea Grande e intermunicipal.

Além dessa infraestrutura, obras complementares deverão ser executadas, como a implantação de seis quilômetros de ciclovia e pista de caminhada, parque linear, adequação de calçadas e a construção do Largo do Rosário, na região do Morro da Luz, em Cuiabá, entre outras obras.

As informações, que constam no anteprojeto do BRT, foram apresentadas durante audiência pública realizada na tarde desta quinta-feira (16.09), no auditório da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e também transmitido pelo Youtube do Governo de Mato Grosso. Veja a apresentação.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a realização dessa audiência é uma oportunidade de apresentar os detalhes do anteprojeto e dar transparência a todo o trabalho executado pelo Governo do Estado na elaboração desses estudos, além de permitir que o cidadão possa tirar as suas dúvidas acerca da implantação dos corredores do BRT.

“Todos aqueles que tiverem dúvidas poderão tirá-las neste momento de audiências, para que a população não seja prejudicada por quem promove mentiras. Serão duas audiências. Essa aqui em Cuiabá e amanhã em Várzea Grande. Queremos dar transparência ao processo. O governo não tem nada a esconder. Desde o início trabalhamos com muita transparência. Uma marca do governador Mauro Mendes. Nada do que está sendo feito está sendo feito erroneamente. Tudo foi precedido de estudos”, afirmou o secretário.

Da infraestrutura prevista no anteprojeto, serão implantados os terminais André Maggi, em Várzea Grande, e os terminais CPA e Coxipó, em Cuiabá, além das 46 estações. Já as linhas do eixo BRT serão todas as linhas de interesse metropolitano que atendem as demandas integradas nos terminais e estações. Essas linhas terão dois modelos de operação: “parador”, no qual os ônibus realizam parada em todas as estações para embarque e desembarque, e “semi-expresso”, no qual as paradas ocorrem em estações específicas, de maior demanda ou na área central.

As cinco linhas do BRT serão: BRT 1 Terminal CPA – Terminal André Maggi (parador), BRT 2 Terminal CPA – Área Central de Cuiabá (semi-expressa), BRT 3 Terminal André Maggi – Área Central de Cuiabá (semi-expressa), BRT 4 Terminal Coxipó – Área Central de Cuiabá (parador) e BRT 5 Terminal Coxipó – Área Central de Cuiabá (semi-expressa).

O secretário adjunto de Gestão e Planejamento Metropolitano da Sinfra, Rafael Detoni, explicou que essas linhas do BRT permitirão o atendimento das regiões centrais de Cuiabá e Várzea Grande – que não estavam previstas no projeto anterior do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) – que são locais que possuem uma grande demanda de usuários do transporte coletivo.

“Existem dois atendidos que o VLT não fazia de forma direta, que é esse atendimento ao centro de Cuiabá e Várzea Grande. Quem queria chegar ao colégio Liceu Cuiabano, deveria descer do VLT, caminhar para pegar um ônibus para conseguir subir a avenida Getúlio Vargas e chegar lá. Mas o BRT são ônibus sob pneus, que rodam dentro e fora da canaleta. Então esse atendimento ao centro de Cuiabá e Várzea Grande gerou um incremento de 10% de extensão de corredor e vai beneficiar a grande maioria dos usuários do transporte coletivo”, disse Detoni.

Linhas do eixo BRT

A linha do BRT 1 tem percurso de 15,16 quilômetros no sentido Terminal CPA para o Terminal André Maggi e tem início no Terminal CPA, segue pela Av. Historiador Rubens de Mendonça, Av. Tenente Coronel Duarte, Av. 15 de Novembro, Ponte Júlio Müller, Av. da FEB, Av. Couto de Magalhães, Travessa Maracaju, Av. Filinto Müller e destino no Terminal André Maggi.

Já no sentido contrário, o percurso é de 16,63 quilômetros, e o traçado inicia no Terminal André Maggi, segue na Av. Filinto Müller no sentido Aeroporto, Av. João Ponce Arruda, Av. da FEB, Av. Tenente Coronel Duarte, Av. Historiador Rubens de Mendonça, alcançando o Terminal CPA. A estimativa é de que a viagem dessa linha em sentido único dure seis minutos.

A linha do BRT 2 tem uma extensão de 8,71 quilômetros, com percurso que se inicia no Terminal CPA, seguindo pela Av. Historiador Rubens de Mendonça e Av. Tenente Coronel Duarte até a Av. Getúlio Vargas, seguindo por esta via até a Praça 8 de Abril. 

Nesta praça, o traçado inicia o sentido de retorno, com 9,07 quilômetros de percurso, seguindo pelas avenidas Isaac Póvoas e Generoso Ponce, até a interseção com a Av. Tenente Coronel Duarte, onde inflete à esquerda, seguindo, em sentido oposto até o Terminal CPA. Nessa linha, o modelo operacional é semi-expresso, com paradas nas estações. A estimativa é de que a viagem dessa linha em sentido único dure oito minutos.

Já a linha BRT 3 promove o atendimento de forma expressa do Terminal André Maggi até a área central de Cuiabá. Nesse sentido o traçado utiliza as avenidas Filinto Müller, Ponce Arruda, FEB e Tenente Coronel Duarte até a interseção com a Av. Getúlio Vargas, na qual há a conversão à esquerda seguindo por esta via até a Praça 8 de Abril, local onde se inicia o retorno.

No sentido Várzea Grande, o traçado segue pelas avenidas Isaac Póvoas e Generoso Ponce, Av. Tenente Coronel Duarte, Av. XV de Novembro, Av. da FEB alcançando a área central de Várzea Grande pela Av. Couto de Magalhães, Travessa Maracaju, Av. Filinto Müller e chegada no Terminal André Maggi. A extensão da linha é de 10,4 quilômetros no sentido Terminal André Maggi e 9,26 quilômetros no sentido oposto. A estimativa é de que a viagem dessa linha em sentido único dure nove minutos.

O traçado da linha BRT 4 tem extensão de 9,16 quilômetros com início no Terminal Coxipó, seguindo pela Av. Fernando Côrrea da Costa e Av. Cel. Escolástico até a Área Central de Cuiabá, com operação paradora. Na interseção com a Av. Tenente Coronel Duarte o traçado inflete à esquerda, no sentido centro, e depois à direita na Av. Presidente Getúlio Vargas. 

Deste ponto, o traçado é igual ao das linhas BRT 2 e BRT 3 na área central de Cuiabá. No sentido de retorno, o trajeto é o mesmo do sentido Centro. A extensão da linha é de 9,48 quilômetros no sentido oposto. A estimativa é de que a viagem em sentido único dure quatro minutos.

A linha BRT 5, por sua vez, possui o mesmo traçado da linha BRT 4; o que a diferencia é o modelo operacional, que nesta linha operará de modo semi-expresso com parada para embarque e desembarque em 8 estações. A extensão da linha é de 9,15 km quilômetros no sentido Terminal Coxipó - Centro de Cuiabá e 9,48 quilômetros no sentido oposto. A estimativa é de que a viagem dessa linha em sentido único dure nove minutos.

Além das quatro linhas do BRT, a rede integrada contará com 85 linhas de ônibus que operam exclusivamente em Cuiabá, 11 linhas intermunicipais e 39 linhas em Várzea Grande. Essas linhas variam em seu modelo de operação, que podem ou não fazer a integração direta com os terminais e estações do BRT. Ainda durante a audiência, foi esclarecido sobre como funcionará a integração para o usuário do transporte.

Para implantação de toda essa infraestrutura do BRT, o investimento estimado é de R$ 480 milhões. A publicação do edital de contratação de empresa responsável pela execução da obra é de até 15 dias após o término da segunda audiência pública, que será realizada em Várzea Grande, nesta sexta-feira (17.09). Uma vez contratada a empresa e emitida a ordem de serviço, o prazo de execução da obra é de 24 meses.
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet