Sexta-feira, 22 de outubro de 2021
informe o texto

Notícias | Brasil

Anvisa age com independência, paralisa Brasil x Argentina e pede deportação de jogadores

05/09/2021 - 17:08 | Atualizada em 05/09/2021 - 17:18

Anvisa age com independência, paralisa Brasil x Argentina e pede deportação de jogadores

Foto: Reprodução/TVGLOBO

O diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, comunicou a Polícia federal de que quatro jogadores da Argentina descumpriram o "regramento sanitário do país". Eles deram informações falsas e deveriam cumprir quarentena no Brasil

A Anvisa e a Polícia Federal interromperam o jogo Brasil x Argentina neste domingo (5) na Arena Corinthians. "Infelizmente, tá claro, não foi acatado [a determinação da Anvisa]."

Barra Torres negou acordo para a realização do jogo. "Esses quatro jogadores precisam ser deportados do Brasil", disse em entrevista a Galvão Bueno, na TV Globo. Liberar o jogo seria "absurdo", afirmou.

"A Anvisa considera a situação risco sanitário grave, e por isso orientou às autoridades em saúde locais a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro", informou a agência por meio de nota.

A equipe argentina foi retirada de campo. Por decisão do juiz da partida, após conversações entre a Conmebol e Fifa, o jogo foi suspenso.

Entenda o caso
Segundo a Anvisa, quatro jogadores argentinos ingressaram no Brasil descumprindo as regras sanitárias do país, ao supostamente declararem, em formulário oficial da autoridade sanitária brasileira, informações falsas, a Anvisa se reuniu com representantes do Ministério da Saúde e com a Coordenação de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo neste sábado (4/9).

A Anvisa notificou de imediato o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde Nacional (CIEVS/MS), que coordena a rede CIEVS, responsável pela investigação epidemiológica junto ao estado de São Paulo e ao município de Guarulhos, para que o caso fosse investigado e rastreado.

Diante da confirmação de que as informações prestadas pelos viajantes eram falsas, a Anvisa esclarece que já comunicou o fato à Polícia Federal, a fim de que as providências no âmbito da autoridade policial sejam adotadas imediatamente.

Há notório descumprimento da Portaria Interministerial nº 655/2021 e às normas de controle imigratório brasileiro, afirmou a agência.

A Anvisa considera a situação risco sanitário grave, e por isso orientou às autoridades em saúde locais a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro, nos termos do art. 11, da Lei Federal nº 6437/77.

Como a orientação não foi cumprida, a Polícia Federal interrompeu a partida para a adoção das medidas legais cabíveis.

em atualização
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet