Segunda-feira, 20 de setembro de 2021
informe o texto

Notícias | Brasil

Patricia Garcia: "A ética e a justiça reestabelecerão a ordem e o progresso"

Da série 'Quem são e o que move os apoiadores de Sergio Moro?'

27/07/2021 - 12:54 | Atualizada em 29/07/2021 - 11:06

Jô Navarro

Patricia Garcia:

Foto: Reprodução

Patricia Garcia, 43, pedagoga, carioca de nascimento, residente em Goiânia (GO), fundadora do Movimento Mulheres com Moro, é a segunda entrevistada do Caldeirão Político, na série 'Quem são e o que move os apoiadores de Sergio Moro'.  

Quando ministro da Justiça, Sergio Moro criou o programa “Em Frente Brasil”, para a redução da criminalidade violenta, por meio de um conjunto de ações de prevenção socioeconômica e repressão qualificada, planejadas em uma governança e gestão integrada. Goiânia sediou o projeto-piloto do programa, com resultados excelentes. Para ela, o programa foi uma pequena mostra do que o Dr. Moro poderá fazer se for eleito Presidente da República.

Quando Sergio Moro deixou o governo, Patricia decidiu criar o Movimento Mulheres com Moro (MMCM), já sonhando com uma possível candidatura do ex-juiz da Lava Jato. Sem nunca ter se encontrado pessoalmente com ele, mantém contato com outros líderes espalhados pelo Brasil que acalentam o ideal de um país justo, onde a corrupção é combatida e punida com severidade.

São eles os organizadores do ato público Pró-Moro que será realizado no dia 3 de outubro em São Paulo e Brasília.

A seguir, Patricia Garcia explica o ideal do MMCM:



As mulheres são a ponta final do resultado do trabalho de quase todos os ministros da república!

Na Educação
A Lei de Diretrizes e Bases da Educação, garante que seu filho estude na escola pública mais próxima a sua residência, mas quando não é prestado um trabalho satisfatório de segurança pública, os pais são obrigados a matricular o filho longe de casa mesmo, acarretando uma despesa imprevista de transporte, ou no deslocamento dos próprios pais, que afeta a rotina de trabalho.

Como essa mãe não pode opinar sobre segurança pública??? Ela é uma vítima imediata dessa falta de segurança e quando vive em área iminente de risco, muitas vezes, essa criança faltará a escola. Me refiro ao toque de recolher dos traficantes, por exemplo. Isso interfere na evolução da vida estudantil da criança e do adolescente.

É justo, a mulher pagar tantos impostos, e ser excluída do debate público???

Na Economia

Sabe aquela listinha de compras que toda dona-de-casa faz???
Ela é o resultado do trabalho do ministro da economia! As pessoas não imaginam que quem dribla essa má gestão da economia do país, é a mulher! Como alguém que tem que escolher de qual alimento, sua família será privada, não pode participar do debate público???

Na Saúde

Me lembro de passar a adolescência no bairro carioca de Vila Isabel, e ver mães na fila do posto de saúde, às 5h da manhã, para poder pegar senha. Sem a qual não seria possível o atendimento após às 7h30...As mães, sempre as mães! Quantas mulheres lamentavam porque chegariam atrasadas ou faltariam ao trabalho, o que resultaria em um desconto no salário???

Hoje, do alto dos meus 43 anos, entendo perfeitamente essas circunstâncias. Sou mulher, e as mães dos meus alunos passam por isso, aqui em Goiás.

Entendem a importância do Mulheres Com Moro???

Estamos agregando as mulheres e incentivando-as a participarem do debate público, relatando e refletindo sobre os péssimos serviços de educação, segurança e saúde que nos são prestados, governo após governo, no Brasil.

 E sabe o que ocasiona todo esse estrago? A corrupção! O desvio da verba pública! Por isso, paralelamente, estimulamos essas mulheres a fiscalizarem seus candidatos eleitos, seja um vereador ou o presidente da república.

O Dr. Moro nos deu a esperança de dias melhores, em que os responsáveis pelo desvio do dinheiro público sejam julgados e condenados e que saibam das penas mais severas.

A livre expressão do cidadão comum, como nós, a liberdade de imprensa e o respeito aos direitos individuais, também serão   parte da gestão do Governo Moro, pois essa sempre foi sua linha de conduta.

Tendo a certeza de que a ética e a justiça reestabelecerão a ordem e o progresso, foi que o nosso Movimento Mulheres Com Moro, tem como slogan: Não queremos criar nossos filhos em um Brasil de extremos!


*Patricia Garcia, Pedagoga, Psicopedagoga Clínica e Institucional Neuropedagoga Clínica e Institucional

Link de cadastro no Movimento Mulheres com Moro
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet