Segunda-feira, 26 de julho de 2021
informe o texto

Notícias | Legislativo

Pastor que negociou vacinas diretamente com JB será avaliado pelo médico do Senado

Em áudio, vendedor diz que o presidente Bolsonaro recebeu o religioso para tratar da compra de vacinas

13/07/2021 - 07:07 | Atualizada em 13/07/2021 - 15:10

Cícero Henrique

O pastor Amilton Gomes, citado em áudio de Dominguetti, o PM vendedor de vacinas, apresentou atestado médico para não comparecer ao depoimento marcado para amanhã (14) na CPI da Pandemia.

Mensagens do celular do cabo Dominghetti, que estão em poder da CPI e foram divulgadas pelo Antagonista, indicam participação de Jair Bolsonaro na negociação de vacinas AstraZeneca com a Davati, em intermédio feito pelo reverendo Amilton Gomes de Paula.

Segundo as, o pastor Amilton, com ajuda de Michele Bolsonaro, foi recebido pelo presidente Bolsonaro para tratar da venda de vacinas. Ouça abaixo o áudio em que Dominguetti fala sobre o presidente.



Tentando esquivar-se de depor, o religioso apresentou atestado de 15 dias, alegando problema crise urinária. Diante disso, a CPI determinou que ele compareça hoje no Senado onde passará por perícia médica.

O depoimento de Amilton Gomes é essencial para esclarecer a participação de Jair Bolsonaro e de Michele no suposto esquema de compra de vacinas que sequer tinham autorização da Anvisa.

A convocação atende pedido do vice-presidente do colegiado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O senador lembra que o caso veio à tona no início de julho, quando o Jornal Nacional, da Rede Globo, mostrou e-mails em que o diretor de Imunização do Ministério da Saúde, Laurício Cruz, autorizava o reverendo a negociar a compra de vacinas AstraZeneca em nome do governo. 

O reverendo, que é presidente de uma ONG, a Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah), deveria intermediar o imunizante com a empresa Davati Medical Supply.
 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet