Sábado, 16 de outubro de 2021
informe o texto

Notícias | Legislativo

CPI da Sonegação aprova convocação de 6 mineradores já conhecidos da imprensa mato-grossense

Para presidente da CPI, a mineração 'tem servido para atividades ilícitas'

08/06/2021 - 14:07 | Atualizada em 09/06/2021 - 09:57

CPI da Sonegação aprova convocação de 6 mineradores já conhecidos da imprensa mato-grossense

Valdinei Mauro de Souza

Foto: Reprodução

Na ALMT, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal, aprovou requerimento para convocar empresários do ramo. Serão ouvidos Filadelfo Dias, Valdinei Mauro de Souza, Sérgio França, Priminho Riva e Walney Rosa, além do ex-governador Silval Barbosa. São nomes conhecidos da imprensa mato-grossense. 

Filadelfo dos Reis Dias foi preso em março de 2013 na operação Tentáculos, juntamente com Marcelo Massaru Takahashi. Segundo o MPE, ambos eram suspeitos de planejar o atentado contra Valdinei Mauro de Souza e Wanderley Facheti, dono da empresa Trimec Construções e Terraplanagem Ltd., mas em novembro do mesmo ano a 3ª Câmara Tribunal de Justiça de Mato Grosso manteve, por unanimidade, o trancamento da ação penal originada na operação.

Em agosto de 2014, Marcelo Massaru Takahashi, diretor financeiro das empresas de mineração do empresário Filadelfo dos Reis Dias, dono do Grupo Dias, conseguiu decisão favorável no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) que trancou a ação penal na qual era réu por tentativa de homicídio juntamente com Filadelfo.

O ex-governador Silval Barbosa, também atua no ramo de mineração, foi condenado a 13 anos e sete meses de prisão por desviar, junto com outros integrantes do esquema, mais de R$ 2,5 milhões dos cofres públicos por meio da concessão fraudulenta de incentivos fiscais a empresários, por meio do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic).

No acordo que fez com a Justiça para deixar a prisão, ele se comprometeu a devolver R$ 46,6 milhões desviados dos cofres públicos por meio da alienação de cinco bens, entre eles duas fazendas, avaliadas em R$ 33 milhões e R$ 10 milhões, e um avião de R$ 900 mil. No ano passado, Silval obteve autorização judicial para fixar residência em São José do Rio Preto (SP).

Sérgio França é dono da Mineração Oregon, sediada em Poconé (102 Km de Cuiabá).

Priminho Riva, irmão do ex-deputado estadual José Riva, ex-prefeito de Juara-MT, foi acusado em 2017 de ter feito ameaças contra a vida do vereador de Poconé-MT, Walney Rosa (PV), por conta de ações envolvendo uma mineradora que estaria causando danos a moradores do distrito de Cangas. Atualmente, o empresário Priminho Riva consta na lista de assessores do deputado federal Dr. Leonardo (SDD-Cáceres), no cargo de secretário parlamentar.  

"A mineração é uma área complexa que sempre correu solta, com pouca fiscalização, uma área em que o Estado tem pouco conhecimento e que tem servido para atividades ilícitas. Além disso, as informações que dispomos é de que se ganha muito dinheiro, mas o retorno aos cofres públicos, em termos de contribuição, é quase zero”, afirmou o presidente da CPI, Wilson Santos (PSDB).
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet