Segunda-feira, 17 de janeiro de 2022
informe o texto

Notícias | Jurídico

Alvaro Dias: provas são suficientes para condenação dos réus do mensalão

15/08/2012 - 17:07

Redação

 Em pronunciamento nesta quarta-feira (15), o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) criticou a tese de inexistência de provas do mensalão e disse que quem a defende comete uma blasfêmia.
 
- As provas existem e poderíamos tê-las em número maior se tivéssemos oportunidade de investigar mais, mas são suficientes para a condenação dos réus, a menos que considerem prova única e exclusivamente a confissão em documento assinado pelos criminosos – afirmou.

O senador citou o depoimento espontâneo de Duda Mendonça à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista dos Correios, em que o publicitário, réu em processo de corrupção, admitiu ter recebido do PT, em um paraíso fiscal, recursos superiores a R$ 25 milhões, não declarados à Receita Federal e à Justiça Eleitoral. Duda foi o marqueteiro da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva de 2002.

- [Foram cometidos] crimes contra o sistema financeiro nacional, contra o sistema tributário nacional, e crime eleitoral, contaminando o mandato do presidente da República – afirmou.

Alvaro Dias apontou fatos que justificavam inclusive a instalação de procedimentos para abertura de processo de impeachment de Lula, que de acordo com o senador, cometeu, na melhor das hipóteses, o crime de responsabilidade, ao prevaricar, sabendo da existência do mensalão.

O parlamentar disse ainda que o valor anunciado como prejuízo decorrente do mensalão está “muito aquém da realidade”, disse Alvaro Dias. Os prejuízos foram muito superiores, porque há fatos que não integram a ação penal, como os que dizem respeito à transferência da carteira de crédito consignado pela Caixa Econômica Federal (CEF) ao banco BMG, com valores superiores a R$ 1 bilhão, que proporcionaram ganho de R$ 290 milhões pelo BMG.

No último dia 14, Alvaro Dias participou no Centro Acadêmico 11 de Agosto, em São Paulo, de debate com jornalistas sobre o julgamento do mensalão, em curso no Supremo Tribunal Federal (STF).

Para o senador, o que importa não é saber quem será vitorioso ou derrotado no julgamento, mas saber se o país retirará do episódio benefícios para o seu futuro.

- O que nos cabe é exigir o combate implacável à impunidade. A esperança do povo é que o STF reabilite o sonho de que é possível, sim, acreditar nas instituições públicas do país – afirmou.

O senador disse ser preciso “que alguém chegue à presidência deste país e demonstre que é capaz de estabelecer uma relação ética com o Poder Legislativo, dispensando o balcão de negócios, o propinoduto, a política do toma lá dá cá.”

- Quando tivermos um presidente com esse perfil, com essa competência política e com essa capacidade de convencimento, certamente o Brasil será diferente – afirmou.

Alvaro Dias disse ainda que esse “modelo pernicioso” de se fazer política deve ser destruído, “já que ele consome as energias da nação, na medida em que reduz a capacidade de investimento do Estado brasileiro, porque os recursos esvaem-se pelos ralos da corrupção”. (Agência Senado)

 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet