Segunda-feira, 26 de julho de 2021
informe o texto

Artigos | Breno Garcia

03 de outubro de 2021, Eu não vou desistir do Brasil

O combate a corrupção é essencial para o crescimento de nossa República

15/07/2021 - 08:30 | Atualizado em 15/07/2021 - 09:01

Foto: Divulgação

Desde 2013 estamos engajados na luta do combate a corrução generalizadas que o país foi mergulhado. A esperança do avanço ao combate a corrupção acabou quando o Governo Bolsonaro promoveu o desmonte dos mecanismos estatais para essa finalidade.

Acabou, porém não morreu. Uma parte significante do eleitorado de 2018 não votou em Bolsonaro e sim em um ferrenho espírito antipetismo que “se não tem tu vai tu mesmo”.

Estamos finalmente em 2021, ao invés de nos recolhermos vamos as ruas ainda mais fortes para dizer que Nem um Nem outro, mas um Brasil novo.

Nossas pautas são simples e profundas, eis o que queremos e valorizamos:

COMBATE A CORRUPÇÃO



Somos contra a corrupção estrutural instalada nesse país, e que não foi contida pelo Governo Bolsonaro, muito pelo contrário, ela foi camuflada em seu interior, promovendo o um verdadeiro desmonte da maior operação de combate a corrupção a Operação Lava Jato, como também de diversos outros mecanismos legais e estruturais que combatiam a corrupção.

O combate a corrupção é essencial para o crescimento de nossa República. Também se faz necessário e vital em país tão rico com tanta miséria, o dinheiro não pode ser afanado por pessoas que se sentem donos da Coisa Pública.

POR POLÍTICAS ESTATAIS SAÚDE
Estamos contra todo tipo de negacionismo que hoje se manifestou como uma outra faceta do estado patrimonialista em especial, quando políticas públicas de saúde passam a ser executadas segundo entendimento pessoal do presidente da república, nenhum medicamento deveria ser comprado segundo esse critério.

A presidência da república não pode comprar ou boicotar a compra de medicamentos a seu bel prazer. República quer justamente dizer a Coisa Pública e não podemos aceitar e que ela seja governada segundo os caprichos de um indivíduo.

PELA DEFESA DE NOSSA INSTITUCIONALIDADE
Nossas instituições não são perfeitas, ainda temos muito que melhorá-las, mas são as instituições que temos e que bem ou mal garantem e sustentam a República e o Estado Democrático de Direito. O ataque sistematizado do governo Bolsonaro a institucionalidade Brasileira mostra que ele não tem a intenção de governar, mas tão somente mergulhar o país em uma crise por total incapacidade em dialogar e compreender que deve governar para todos e não apenas para um pequeno grupo e suas convicções tão distantes das necessidades reais do povo brasileiro que nem sabe o é comunismo, esquerda ou direita, mas sabe o que é desemprego, vacina e passar fome. E a crise institucional que criada pelo governo indiscutivelmente piorou essa situação.

É de fundamental importância a volta e manutenção da harmonia institucional.

Por esses três itens se faz necessário e imperativo exigirmos que o todo o Legislativo, mas em especial Arthur Lira, paute o Impeachment do Presidente da República e deixem de ser conivente ao Governo por mera conveniência de interesses eleitorais na alocação de dinheiro público por meio de Termos de Execução Descentralizadas (via CODEVASF, DENOCS e tantas outros) e Emendas Parlamentares.

Mais de 530 mil pessoas morreram e outras tantas irão morrer enquanto o Congresso, irresponsavelmente, brinca de arrancar recursos do Governo para aplicar em suas bases eleitorais e não se posicionando contra tudo isso.

PELA DEFESA DO BRASIL BRASILEIRO
E por último e não menos importante, defendemos do nosso Brasil Brasileiro, na integralidade da realidade concreta de sua pluralidade cultural, em cores, peles, cheiros, cantos, gostos, danças, ritmos e folclore.

Nos colocamos contra o aprofundamento de um brasil importado e biônico, visto apenas sob o prisma europeu (que também compõem nossa cultura, mas que não é a única). Esse brasil que até quando coloca a cabeça na janela de suas fronteiras, não tem visão própria e enxerga todos e todo o conjunto internacional com os olhos, valores e crenças outros povos em um perfeito colonialismo mental, que nos tornando incapaz de formular um projeto que nos identifique como nação. Não a este brasil.

Sim ao Brasil, que é o Brasil do atabaque e do violão; do cristianismo e da macumba; do samba e do rock; da feijoada, do caruru, da moqueca e do churrasco; do carnaval e das festas de São João; do Carimbó, do Maracatu, do Sertanejo e do Fandango; de Villa Lobos, João Gilberto, Tom Jobim, e de Ivete. O Brasil que não faz laços com os extremismos indenitário e nem com as exclusões ideologizadas. O Brasil do Povão que se abre com amor e boa vontade e acredita que hoje é o dia da lida e amanhã sempre será um dia melhor. O Brasil Brasileiro.

O respeito a essa diversidade cada uma segundo sua posição, representação e importância é crucial para não ser uma nação incompleta, disforme.

SOBRE A MANIFESTAÇÃO
A manifestação inicialmente está programada para acontecer em Brasília tendo como ponto de encontro, o Museu da República às 9 horas da manhã, e em São Paulo, o ponto de encontro será a Avenida Paulista, às 13 horas.

É uma manifestação livre ordeira e pacífica, respeitando e reforçando nossa Democracia dentro dos limites que nossa Constituição estabeleceu. Todos aqueles que simpatizarem com as nossas pautas estão convidados a se juntarem a nós por um Brasil melhor.

Nesse mesmo sentido, convidamos todos os movimentos de paz e de bem e suas lideranças que comungam dessas ideias a organizarem em suas cidades mobilizações para alastrarmos essa manifestação por todo o nosso país para um Brasil melhor para todos nós.

Breno Garcia

Breno Garcia


Administrador, Consultor em Estratégia e Comunicação
ver artigos
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet