Terça-feira, 13 de abril de 2021
informe o texto

Notícias | Legislativo

Incoerência: ALMT aprova calamidade pública por covid-19 em seis municípios e libera abertura de escolas

05/04/2021 - 17:54 | Atualizada em 06/04/2021 - 18:45

Da Redação

Incoerência: ALMT aprova calamidade pública por covid-19 em seis municípios e libera abertura de escolas

Foto: Fablicio Rodrigues/ALMT

Os deputados estaduais de Mato Grosso votaram e aprovaram, em votação única nesta segunda-feira (5), os projetos de resolução 64/2021, 65/2021, 66/2021, 67/2021 e 68/2021, da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, decretando calamidade pública nos municípios de Tesouro, Matupá, Poconé, Figueirópolis D´oeste e Terra Nova do Norte, respectivamente, por conta da covid-19.

Os deputados também aprovaram, por unanimidade, requerimento da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa requerendo autorização para alocação de recursos financeiros a adoção de procedimentos de aquisição de 200 cilindros de oxigênio para armazenagem, bem como o suprimento de gás medicinal para seu abastecimento.

Em justificativa, a Mesa Diretora argumenta que “o cenário atual da pandemia é grave e, por conta do alto consumo, pode levar o desabastecimento de oxigênio medicinal na ponta, especialmente em pequenos hospitais nos municípios do interior”. A Mesa Diretora mostra ainda que “a medida se faz necessária diante da urgente necessidade de atendimento aos pacientes em tratamento da covid-19”.

Na contramão do bom senso e das recomendações dos epidemiologistas, os deputados aprovaram em primeira votação, o Projeto de Lei 21/2021, de autoria do deputado Eliseu Nascimento (PSL), que reconhece as atividades educacionais, escolares e afins, como essenciais no Estado de Mato Grosso. Empresários do setor pressionaram os deputados e fizeram uma manifestação na frente da Assembleia Legislativa nesta segunda-feira. 

Seis deputados votaram contra: Eduardo Botelho (DEM), Lúdio Cabral (PT), Alan Kardec (PDT), Dr. Eugênio (PSB), Valmir Moretto (PRB) e Dr. Gimenez (PV). Em segunda votação, o PL teve pedido de vista concedido ao deputado Thiago Silva (MDB).

No Twitter, o deputado e médico sanitarista Lúdio Cabral escreveu: "No mesmo dia em que votam dezenas de moções de pesar por vidas perdidas para a pandemia, deputados estaduais de MT aprovam projeto que aumenta a exposição de trabalhadores da educação, estudantes e famílias ao vírus traiçoeiro e mortal. Por coerência, votei contra."

Covid-19 em Mato Grosso
Entre o dia 1º de março a 4 de abril 2.193 pessoas morreram em Mato Grosso. Nas últimas 24h (até o momento desta publicação) 106 pessoas morreram no estado vítimas da doença.
Nesta 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet