Segunda-feira, 12 de abril de 2021
informe o texto

Notícias | Legislativo

Proposta de Mauro Mendes para antecipar 5 feriados enfrenta resistência na ALMT

Deputados aprovam requerimento de Lúdio Cabral que cobra do governador decretação de quarentena de 14 dias

23/03/2021 - 12:57 | Atualizada em 23/03/2021 - 17:14

Da Redação

Proposta de Mauro Mendes para antecipar 5 feriados enfrenta resistência na ALMT

Foto: Reprodução

Parte dos deputados estaduais resistem à proposta do Governo de Mato Grosso de antecipar cinco feriados a partir da próxima sexta-feira (26) até dia 4 de abril.

Apesar do avanço do contágio, com recordes de casos e mortes, parte dos deputados estão mais preocupados com a manutenção do comércio do que com a saúde da população. A maioria dos deputados são empresários, pecuaristas. O argumento dos contrários à proposta de antecipação dos feriados argumentam que o resultado será 'a aglomeração'.  

Abaixo, ouça o grito de desespero de uma mulher em Diamantino, dependente do SUS, que perdeu o marido e o filho vítimas de covid-19.



O deputado Lúdio Cabral, que é médico sanitarista com especialização em epidemiologia, defende a adoção de quarentena de 14 dias no estado, sob pena de instalar-se uma tragédia sanitária sem precedente em Mato Grosso. “A pandemia piora a cada semana. A semana passada foi a pior e, de lá pra cá, houve aumento de 30% no número de casos e óbitos. E essa tendência se mantém. Os indicadores da 11ª semana epidemiológica de 2021, dos dias 14 a 20 de março, superam os números da semana retrasada, que já havia sido a pior da pandemia. Foram notificados 14,3 mil casos novos de covid-19, um aumento de 30% em relação à semana anterior. Os óbitos também apresentaram aumento de 29,6%. Foram notificados 437 óbitos entre os dias 14 e 20 de março, média diária de 62 mortes. Além disso, a taxa de contágio mantém-se em 1,30 e sem sinais de redução, o que significa que os números seguirão elevados na próxima semana”, analisa Lúdio.

Veja aqui os gráficos elaborados por Lúdio Cabral

“Com o sistema de saúde em colapso de leitos de UTI, com a exaustão das equipes de saúde, e com sinais de que podem faltar insumos importantes para o atendimento a casos graves (materiais e medicamentos), a realidade exige que se decrete quarentena em todo o território de Mato Grosso e que seja acelerada a vacinação da nossa população. Essa quarentena deve restringir as atividades não essenciais e permitir que os serviços essenciais funcionem sem restrição de horário. Além disso, o Estado precisa dar proteção econômica aos trabalhadores e aos setores econômicos mais vulneráveis”, afirma Lúdio. 

Requerimento de quarentena é aprovado

Os deputados aprovaram na sessão desta terça-feira um requerimento de autoria do deputado Lúdio Cabral (PT), solicitando que o governador Mauro Mendes (DEM) decrete quarentena obrigatória de 14 dias em todo o estado. A medida visa conter a proliferação do novo coronavírus. Durante o período de quarentena deve ser determinado o fechamento de atividades não essenciais.

"Desde a terceira semana de janeiro, estou cobrando do governador que decrete quarentena em todo o território do estado, com fechamento das atividades não essenciais, e que os serviços essenciais funcionem sem restrição de horário, para evitar aglomerações. O governador insiste em não tomar essa medida, para atender setores econômicos. Mas precisamos lembrar que, sem conter a transmissão, a pandemia vai se prolongar e a economia vai sofrer ainda mais. Uma medida mais acertada seria estender o feriado sem interrupções. Precisamos de quarentena imediata, por pelo menos 14 dias seguidos, para conter a transmissão e frear a pandemia."

Contágio descontrolado
Dados do painel interativo da covid-19 divulgados na segunda-feira (22) registram  3.130 novas confirmações de casos de coronavírus em Mato Grosso e 125 óbitos em apenas um dia. É o maior número desde o início da pandemia em março de 2020.

Segundo a SES, 189 pessoas aguardavam ontem por um leito de UTI.

A Taxa de Contaminação (TCC) no estado é de 9,40%, segundo o boletim, que registra que19 municípios estão sob bandeira vermelha, com RISCO MUITO ALTO de contaminação, 24 com bandeira laranja, de RISCO ALTO e 38 com bandeira amarela, de RISCO MODERADO. 


Em atualização

Acompanhe ao vivo a sessão deliberativa da ALMT :

 
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet