Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021
informe o texto

Notícias | Brasil

MS diz que vai assinar contrato de compra da Sputinik V e Covaxin, ainda não autorizadas pela Anvisa

15/02/2021 - 21:33 | Atualizada em 16/02/2021 - 15:45

Jô Navarro

MS diz que vai assinar contrato de compra da Sputinik V e Covaxin, ainda não autorizadas pela Anvisa

Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

As vacinas Covaxin – Barat Biotech e a Sputnik V – Instituto Gamaleya, ainda não foram aprovadas pela Anvisa. Mesmo assim, o Ministério da Saúde anunciou há pouco que vai assinar contrato de compra ainda esta semana e divulgou o cronograma de entrega.

O presidente Jair Bolsonaro recusou-se a fechar a compra da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac, antes que fosse autorizada pela Anvisa. Repetiu inúmeras vezes que sem aprovação da Anvisa não compra nenhuma vacina. Agora o discurso mudou, acuado pela pressão popular pela imunização e pelo inquérito no STF que apura a responsabilidade do ministro Pazuello na aquisição de cloroquina, colapso em Manaus e falta de oxigênio.

Cronograma de entrega

UNIÃO QUÍMICA (vacina Sputnik V – Instituto Gamaleya)

Entrega das 10 milhões de doses (importadas da Rússia) – Previsão de assinatura de contrato esta semana

Mar: 800 mil (15 dias após a assinatura do Contrato)
Abr: 2,0 (45 dias após a assinatura do Contrato)
Maio: 7,6 (60 dias após a assinatura do Contrato)

A partir da incorporação da tecnologia da produção do IFA, a União Química deverá passar a produzir mais 8 milhões de doses por mês, segundo o MS.

PRECISA MEDICAMENTOS (vacina Covaxin – Barat Biotech)

Entrega das 20 milhões de doses (importadas da Índia) – Previsão de assinatura de contrato esta semana

Mar: 8,0 (4,0 mi + 4,0 mi – 20 e 30 dias após a assinatura do Contrato)
Abr: 8,0 (4,0 mi + 4,0 mi – 45 e 60 dias após a assinatura do Contrato)
Maio: 4,0 (70 dias após a assinatura do Contrato)

Quadro de acompanhamento dos processos na Anvisa


 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet