Sábado, 6 de março de 2021
informe o texto

Notícias | Geral

OSMT aponta 100% de mortalidade dos pacientes internados em UTIs do HR Sinop

Dados foram obtidos em documento oficiais e públicos, segundo o Observatório Social

15/01/2021 - 09:05 | Atualizada em 15/01/2021 - 09:32

Da Redação

OSMT aponta 100% de mortalidade dos pacientes internados em UTIs do HR Sinop

Foto: Reprodução

O Observatório Social de Mato Grosso (OSMT) reuniu informações públicas do Governo do Estado de Mato Grosso, por meio do Portal Covid, comparando os dados com os do “Banco de Dados de Síndrome Respiratória Aguda Grave - incluindo dados da COVID-19” disponibilizados pelo Ministério da Saúde para checagem.

De acordo com o relatório da OSMT, desde o mês de outubro, todos os pacientes com covid-19 internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) do Hospital Regional de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) morreram. Foram  60 óbitos registrados no HR desde o mês de outubro. A informação foi negada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).



O relatório aponta que alertou o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo, em setembro de 2019. "Quanto ao Hospital Regional de Sinop o Observatório fez notificação extrajudicial em agosto passado, alertando para a mortalidade acima de 90% em julho e pedindo que o estado assumisse os leitos tirando da Empresa Goiana de Terapia Intensiva".

Conclusões - veja trecho do relatório
"Agora preocupa ao Observatório a notícia de que a SES vai reabrir os dez leitos de UTI covid no Regional, porque analisando os dados do Ministério da Saúde vemos que nos últimos meses foram a óbito 100% dos pacientes ali tratados.
Quanto à causa desses fatos até hoje não se tem resposta porque a comissão aberta para apurar a denúncia apresentada pelo Observatório não apresentou relatório, apenas foi prorrogado o prazo, um fato intolerável tendo em vista o bem jurídico em jogo, vidas que o SUS deveria zelar.
Ponderamos que considerando que até hoje a SES não sabe o porquê da mortalidade altíssima, seria melhor que não fossem abertos novos leitos, para que o cidadão Sinopense e da região tenha a chance de acesso a outra UTI onde tenha chances de sobreviver.
Também solicitamos que seja incluído no Boletim Epidemiológico do estado os indicadores de mortalidade nas clínicas e UTIs do estado, para que o cidadão tenha o direito de buscar os hospitais com maior resultado em termos de cura/alta, da mesma forma que o Secretário Estadual de Saúde buscou um hospital em São Paulo para se tratar do Covid porque certamente tem melhores indicadores de qualidade de tratamento".

Veja aqui íntegra do relatório e da tabela de internações
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet