Sexta-feira, 15 de janeiro de 2021
informe o texto

Notícias | Executivo

Ministro Eduardo Pazuello enrola: “vacinação vai começar no dia D e na hora H”

VACINAÇÃO

11/01/2021 - 19:12 | Atualizada em 12/01/2021 - 10:00

Redação

Será preciso o país chegar a 500 mil mortes pela covid-19, para que o governo federal possa começar a vacinação?

Pelo jeito, o governo federal está brincando diante de tantas mortes, porque é só enrolação em relação à data especifica para começar a vaciniação da população.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, evitou nesta segunda-feira (11) cravar uma data de início para a vacinação contra a covid-19 no País. Segundo o ministro, que tem sido cobrado por governadores e prefeitos do País para a definição de um calendário, a imunização no País irá começar “no dia D e hora H”.

Neste fim de semana, governadores do País manifestaram urgência para a definição de um calendário de vacinação contra a covid-19. O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), e coordenador da articulação do Fórum Nacional dos Governadores sobre a Covid-19 disse ao Estadão/Broadcast estar “esperançoso” de que o País terá uma agenda para iniciar “a vacinação nas 27 Unidades da Federação, dependendo da liberação da Anvisa, de 22 a 27 de janeiro”. Os chefes dos Executivos estaduais têm uma reunião prevista com Pazuello para esta terça-feira (12).

Número de doses

O ministro afirmou também que a pasta analisa reduzir o número de doses aplicadas e ampliar o espaçamento entre a primeira e segunda doses necessárias a fim de garantir a redução da transmissão do novo coronavírus, a despeito da imunidade completa. Segundo Pazuello, a redução de eficácia da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e Universidade de Oxford em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) seria de 90% para 71%.

 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet