Terça-feira, 24 de novembro de 2020
informe o texto

Notícias | Geral

Saiba porque Roberto França e Marcelo Bussiki apoiam Abilio no 2º turno

17/11/2020 - 08:40 | Atualizada em 18/11/2020 - 07:30

Jô Navarro

Saiba porque Roberto França e Marcelo Bussiki apoiam Abilio no 2º turno

Foto: Divulgação

O apresentador e ex-prefeito Roberto França (Patriotas) e o vereador Marcelo Bussiki, que concorreram a prefeito de Cuiabá, declararam apoio a Abilio Junior e Felipe Wellaton no segundo turno. 

Em nota divilgada para a imprensa (veja ao final), eles alegam ser uma questão de coerência apoiar  Abilio, já que defendem os mesmos princípios: "combate à corrupção, transparência na administração pública e a aplicação correta do dinheiro público como forma de produzir melhores resultados para a população cuiabana". 

O adversário de Abilio no segundo turno é o atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que foi investigado na CPI do Paletó, é réu na operação Ararath, em consequência da delação do ex-governador Silval Barbosa. Segundo delatado por Silval e também pelo ex-deputado José Riva, Emanuel foi um dos parlamentares que receberam mensalinho/propina para votarem matérias de interesse do governo e fizessem 'vista grossa' na fiscalização das obras da Copa de 2014 na Capital e em Várzea Grande. A CPI do Paletó foi arquivada com votos dos vereadores da base que apoiaram incondicionalmente o prefeito.

Segundo fontes, Emanuel Pinheiro já tinha dados de pesquisas internas que apontavam o apoio popular a Abilio, que fiscalizou implacavelmente a gestão municipal. O prefeito, alvo de inquéritos e réu na operação Ararath pelos mesmos motivos investigados na CPI do Paletó, tentou impedir que Abilio disputasse a eleição, com ajuda do vereador Toninho de Souza (PSDB), presidente da Comissão de Ética, e do vereador Misael Galvão (PTB), presidente da Câmara. Uma representação apresentada por Oseas Machado, suplente de Abilio e aliado de Emanuel Pinheiro, acusava Abilio de excessos durante fiscalização no âmbito da CPI da Saúde, tramitou sem dar direito à defesa, foi votada de forma irregular, desrespeitando o regimento interno da Câmara, culminando em abril com a cassação do vereador Abilio, com suspensão dos direitos políticos por 8 anos. Abilio recorreu ao Judiciário, que obrigou a Câmara a restituir-lhe o mandato.

No último domingo Misael Galvão e Toninho de Souza foram rejeitados nas urnas, bem como o líder do prefeito, Luiz Cláudio.  

Marcelo Bussiki, que hoje declara apoio a Abilio, presidiu a CPI do Paletó, integra o grupo de oposição na Câmara e é autor de denúncias de irregularidades em contratos da Prefeitura. 

O bem contra o mal
“Se a gente chegar no segundo turno, todo mundo contra o paletó, é o bem contra o mal. Todos que forem eleitores em Cuiabá e quiserem nos apoiar, serão bem vindos", disse Abilio no domingo, logo após votar.


NOTA DE ROBERTO FRANÇA E MARCELO BUSSIKI

Estivemos reunidos nesta segunda-feira (16.11) com algumas das principais lideranças do nosso grupo político que nos apoiaram no primeiro turno nas eleições da Capital.
Decidimos manifestar o nosso voto e nosso apoio à candidatura de Abílio e Wellaton para o segundo turno.
Nosso apoio é uma questão de coerência, pois o Abílio e o Wellaton defendem os mesmos princípios que nós: combate à corrupção, transparência na administração pública e a aplicação correta do dinheiro público como forma de produzir melhores resultados para a população cuiabana.
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet