Sábado, 20 de Outubro de 2018

Mato Grosso

Sexta-Feira, 12 de Janeiro de 2018, 15h:03

SÓ EM BENEFICIO PRÓPRIO

Como ministro, Blairo Maggi não tem do que reclamar

Reprodução

Blairo Maggi

O ministro da Agricultura Blairo Maggi não tem do que reclamar do período em que esteve na Esplanada — ele sairá em abril. Como parte da equipe de Michel Temer, o político, que já era bem de vida, enriqueceu. 

Considerando o período em que ele passou a fazer parte do alto escalão do governo, Maggi ganhou autorização do Banco Central para abrir seu banco, a Amaggi S.A. Crédito, Financiamento e Investimento, em Cuiabá (MT).

Além disso, a empresa de sua família, de mesmo nome que a instituição financeira, subvencionou o transporte de milho, adquirindo aproximadamente 70% do subsídio leiloado pelo Prêmio de Escoamento do Produto (PEP). São cerca de 730 mil toneladas.

Como se não bastasse, o ministro acabou de comprar uma fazenda no Mato Grosso avaliada em R$ 2,2 bilhões. A propriedade pertencia ao empresário Olacyr de Moraes, conhecido como Rei da Soja.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO