Página Inicial   |   Expediente   |   Anuncie   |   Fale Conosco
Busca:  
Quarta-Feira, dia 28 de Junho de 2017
Mato Grosso   |   Brasil   |   Mundo   |   Executivo   |   Legislativo   |   Judiciário   |   Geral   |   Cidades   |   Concursos   |   Eventos&Negócios   |   Caldeirão Jurídico   |   Aeroportos   |   Meteorologia   |   Malagueta   |   Vídeos
Quarta-Feira, dia 28 de Junho de 2017
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
ASSEMBLEIA GERAL
OEA convoca nova reunião de chanceleres sobre a Venezuela
14/06/17 - 18:30
Por: EFE

A Organização dos Estados Americanos(OEA) convocou a segunda sessão da reunião de chanceleres sobre a Venezuela para o dia 19 de junho em Cancún, no México, antes da abertura formal da Assembleia Geral do organismo. A primeira reunião sobre o tema, no final de maio, em Washington, foi suspensa por falta de acordo.

A informação foi confirmada pelo ministro de Relações Exteriores da Guatemala, Carlos Raúl Morales, que preside a reunião, em uma nota enviada à Secretaria Geral da OEA, segundo informou a agência Efe.

Os chanceleres retomarão a sessão no Hotel Moon Palace de Cancún, onde será aberta oficialmente a 47ª Assembleia Geral da OEA, a reunião anual mais importante do organismo e da qual participam os ministros de Relações Exteriores ou seus representantes.

Na reunião de 31 de maio, os chanceleres se comprometeram a retomar a sessão antes da Assembleia com a intenção de que, nesse encontro, o acordo já estivesse pronto de antemão e só tivesse que ser votado. No entanto, não existe ainda uma proposta que possa angariar a maioria necessária para a tomada de decisões na reunião.

Sem acordo

O acordo não foi possível em maio porque a proposta de declaração de Estados Unidos, México, Peru, Canadá e Panamá pedia o cancelamento da Assembleia Constituinte na Venezuela e era muito crítica ao governo de Nicolás Maduro, enquanto que a apresentada pelos 14 países da Comunidade do Caribe (Caricom) não continha essas reivindicações. Por outro lado, as duas propostas têm em comum o apelo pela cessação da violência de todas as partes, um novo processo de diálogo, a criação de um grupo que o acompanhe e no convite à Venezuela para reconsiderar sua decisão de deixar a OEA.

Caso a segunda reunião também termine sem consenso, o grupo dos 14 cogita emitir uma declaração de imprensa assinada com a sua posição e propostas sobre a crise venezuelana.

Desde o dia 1º de abril, a Venezuela vive uma onda de protestos contra o governo, duramente reprimidas por Maduro, que deixaram um balanço de 69 mortos e mais de mil feridos, segundo dados do Ministério Público.

Compartilhe! 
Comentários
ATENÇÃO! Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do CALDEIRÃO POLÍTICO. Evite comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, os comentários serão moderados. O CALDEIRÃO POLÍTICO poderá retirar, sem prévia notificação ou aviso, comentários postados que não respeitem estes critérios.
Outras Notícias
TRABALHO ESCRAVO
28/06/17 - 08:54 - Oito princesas de Abu Dhabi são condenadas por maltratar empregadas
GUERRILHA COLOMBIANA
27/06/17 - 07:32 - As FARC entregam todas as armas à ONU
MÁFIA CALABRESA
26/06/17 - 11:04 - Como a máfia italiana lucra com a imigração
NAUFRÁGIO NA COLÔMBIA
25/06/17 - 20:58 - Naufrágio de barco turístico deixa ao menos três mortos e 31 desaparecidos na Colômbia
CRISE NA VENEZUELA
24/06/17 - 19:38 - Leopoldo López grita na prisão: "Estão me torturando, denunciem!"
CRISE NA VENEZUELA
VENEZUELA

Bauer defende Temer e Alvaro Dias pede afastamento do presidente

Prioridade especial a idosos com mais de 80 anos vai à sanção presidencial

LULA SERÁ CONDENADO A 22 ANOS

Valtenir fala em reposicionamento do PSB e avisa que impedirá traições

Mercado financeiro reduz projeção de crescimento da economia para 0,39%

DELAÇÕES COMPLICAM BLAIRO MAGGI

Governo de MT confirma mais mudanças no comando da PM

 
Início   |   Expediente   |   Envie sua sugestão   |   Fale Conosco
Todos os Direitos Reservados para o Caldeirão Político
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil