Página Inicial   |   Expediente   |   Anuncie   |   Fale Conosco
Busca:  
Terça-Feira, dia 27 de Junho de 2017
Mato Grosso   |   Brasil   |   Mundo   |   Executivo   |   Legislativo   |   Judiciário   |   Geral   |   Cidades   |   Concursos   |   Eventos&Negócios   |   Caldeirão Jurídico   |   Aeroportos   |   Meteorologia   |   Malagueta   |   Vídeos
Terça-Feira, dia 27 de Junho de 2017
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
LAVA JATO
Ministro Fux vê possibilidade de delação ser homologada pelo plenário do STF
19/06/17 - 14:32
Por: Flávia Villela

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux cogitou hoje (19) a hipótese de o colegiado da Casa homologar as próximas delações premiadas da Operação Lava Jato, incluindo as feitas pelos delatores da empresa JBS. Até o momento, as delações são homologadas monocraticamente. Segundo ele, como a lei ainda é muito recente no país é normal que haja interpretação diferente por parte de alguns integrantes do Supremo.

“Se o Colegiado é que vai julgar a causa, ele pode eventualmente avocar para si o poder de homologar a delação. Eu entendo até interessante essa metodologia, se vier a ser implantada, de o Pleno homologar a delação com a presença do réu no centro do plenário para que todos os membros do colegiado possam tirar suas conclusões”, disse.

“O regimento interno do Supremo prevê que o relator é o condutor do processo, então ele homologa. Não significa que ele próprio não possa rever a sua homologação, por força desse dispositivo legal. Então, se ele pode rever, o colegiado também pode rever”, disse o ministro Luiz Fux.

O relator da Operação Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, já homologou a delação dos executivos da empresa. A revisão da homologação pode evitar a inclusão de denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República (PGR) com base na delação do empresário Joesley Batista contra o presidente Michel Temer.

O ministro Luiz Fux falou à imprensa após uma palestra no Centro de Estudos Jurídicos da Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro, sobre o novo Código de Processo Civil (CPC).

“A delação por si só não pode ensejar condenações. Ela é um meio de prova que deve vir acompanhada de outros meios de prova”, lembrou Fux. “A própria Lei da delação prevê em um dos seus parágrafos que no momento da decisão final o juiz vai aferir da eficácia e da validade da delação. Basicamente ele vai verificar se aquilo tudo que foi dito está em consonância com as provas que foram produzidas nos autos”, disse.

Em maio, o STF divulgou do encontro de Joesley com Temer, ocorrido em março, depois de homologar acordo de delação premiada firmada entre o empresário e a Procuradoria-Geral da República (PGR). Na gravação feita por Joesley, com base na delação, o ministro Edson Fachin autorizou a abertura de inquérito para investigar denúncias que envolvem o presidente Michel Temer.

Compartilhe! 
Comentários
ATENÇÃO! Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do CALDEIRÃO POLÍTICO. Evite comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, os comentários serão moderados. O CALDEIRÃO POLÍTICO poderá retirar, sem prévia notificação ou aviso, comentários postados que não respeitem estes critérios.
Outras Notícias
FLAGRANTE DEVASSA
27/06/17 - 07:19 - PM pode acessar WhatsApp de preso mesmo sem ordem judicial, diz TJ-MT
CORRUPÇÃO
27/06/17 - 06:41 - PGR denuncia Temer e Rocha Loures por corrupção
EVASÃO E LAVAGEM DE R$ 242 MILHÕES
26/06/17 - 17:12 - MPF ajuíza mais oito denúncias contra sócios da Telexfree
DISPUTA PELA PGR
25/06/17 - 09:57 - "Momento político do país é inadequado para nova lei de abuso de autoridade"
POLICIA FEDERAL
24/06/17 - 11:51 - Os números da Lava Jato
LAVA JATO
POLICIA FEDERAL
PORTO ALEGRE
CONSENSO
PRÁTICA DA DITADURA
CORRUPÇÃO
LAVA JATO
DÁ-LHE FUX!
OPINIÃO
DEVOLUÇÃO DE R$ 10,3 BILHÕES

Prioridade especial a idosos com mais de 80 anos vai à sanção presidencial

Reforma trabalhista deve ser votada na CCJ dia 28 de junho

LULA SERÁ CONDENADO A 22 ANOS

"Momento político do país é inadequado para nova lei de abuso de autoridade"

Valtenir fala em reposicionamento do PSB e avisa que impedirá traições

PIB agrícola deverá crescer 9,6% em 2017

SAFADEZA NA POLÍTICA NÃO É INVENÇÃO BRASILEIRA

 
Início   |   Expediente   |   Envie sua sugestão   |   Fale Conosco
Todos os Direitos Reservados para o Caldeirão Político
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil