Página Inicial   |   Expediente   |   Anuncie   |   Fale Conosco
Busca:  
Sábado, dia 24 de Junho de 2017
Mato Grosso   |   Brasil   |   Mundo   |   Executivo   |   Legislativo   |   Judiciário   |   Geral   |   Cidades   |   Concursos   |   Eventos&Negócios   |   Caldeirão Jurídico   |   Aeroportos   |   Meteorologia   |   Malagueta   |   Vídeos
Sábado, dia 24 de Junho de 2017
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
PGR RESPONDE A ISTO É
PGR diz que reportagem de revista é leviana e difamatória
16/06/17 - 06:42
Por: Redação
Fonte: PGR

Foto de Arquivo

Em nota, a Procuradoria-Geral da República (PGR) alega que o objetivo da reportagem da revista ‘Isto É’ é tumultuar o processo de elaboração da lista tríplice para a escolha do próximo chefe do Ministério Público da União. A edição deste final de semana traz reportagem intitulada "O jogo político de Janot", que afirma que o PGR estaria exercendo "pressão indevida" sobre candidatos a sucessão.

Veja abaixo íntegra da nota da PGR: 

A leviana matéria da revista Istoé ("O jogo político de Janot") tem como único objetivo tumultuar o processo de elaboração da lista tríplice para a escolha do próximo chefe do Ministério Público da União e desgastar a imagem do Procurador-Geral da República em meio às mais graves investigações sobre corrupção já vistas na história do Brasil.

A matéria vale-se de ilações fantasiosas, tendenciosas e alimentadas por interesses espúrios, de deplorável conteúdo difamatório, muito distanciado da boa prática jornalística. É, sobretudo, um vil ataque à autonomia do Ministério Público, com a clara intenção de interferir na escolha a ser feita nos próximos dias sobre quem será responsável pelo destino do MPU nos próximos dois anos.

Esclarece a PGR que a divulgada conversa entre os membros do MPF não está mencionada no auto circunstanciado (relatório) da PF, juntado ao processo que hoje se encontra no Tribunal Federal da 3ª Região. Trata-se de conversa privada, irrelevante para a apuração dos graves crimes revelados nos autos. 

Deliberadamente, a revista omitiu as informações da PGR acerca dos fatos que estavam em apuração, apesar de a resposta ter sido enviada dentro dos prazos jornalísticos estipulados pelo veículo de comunicação. 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pauta-se por uma atuação técnica, no estrito rigor da lei, tanto na esfera judicial quanto na administrativa. Espera ser sucedido por qualquer um dos três integrantes da lista tríplice a ser enviada ao presidente da República, conforme anseio dos membros do MPF de todo o país.

É descabida a afirmação de que houve perseguição ao procurador Ângelo Villela. O membro do MPF teve prisão decretada pelo STF por grave risco à investigação da operação Greenfield, como comprovado por meio de ação controlada. Os fatos são objeto de denúncia contra ele e o advogado Willer Tomaz de Souza, oferecida pela Procuradoria Regional da República da 3a Região.

Da mesma forma, não há perseguição a parlamentares. O procurador-geral da República não tem preferências políticas, não atua contra ou a favor de nenhum político ou partido. Deve obediência à Constituição e às leis, normativos que dão norte à sua atuação. O STF, pelo seu Ministro Relator ou pelo Colegiado, avalia todas medidas requeridas pelo PGR, na forma constitucional vigente. 

A Procuradoria-Geral da República, repudia, por fim, a impressionante e não menos leviana versão de que sua atuação tenha sido motivada por suposto apoio de políticos a candidatos à sucessão do PGR. Os indícios de fatos criminosos é que orientam as investigações do Ministério Público Federal. A Instituição não dá e nem dará tratamento diferenciado para investigados por estes terem ou deixarem de ter ligação de qualquer espécie com membros da Instituição.

Assessoria de Comunicação Estratégica do PGR
Procuradoria-Geral da República

Compartilhe! 
Comentários
ATENÇÃO! Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do CALDEIRÃO POLÍTICO. Evite comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, os comentários serão moderados. O CALDEIRÃO POLÍTICO poderá retirar, sem prévia notificação ou aviso, comentários postados que não respeitem estes critérios.
Outras Notícias
POLICIA FEDERAL
24/06/17 - 11:51 - Os números da Lava Jato
AGORA VAI
23/06/17 - 09:04 - Janot tem cinco dias para apresentar denúncia contra Temer
ASSISTA AQUI
22/06/17 - 14:34 - Maioria dos ministros valida delação da JBS e mantém Fachin relator
DELAÇÃO DA JBS
21/06/17 - 19:07 - Fachin e Moraes votam contra revisão da delação da JBS
"FESTIVAL DE ABUSOS"
21/06/17 - 18:47 - Procurador-Geral de Justiça de Mato Grosso rebate declarações de Ministro
AGORA VAI
PGR
PRONUNCIAMENTO OFICIAL
ÁUDIO SEM MÁCULA
GOSTO AMARGO
PGR

Reforma trabalhista deve ser votada na CCJ dia 28 de junho

Ana Amélia questiona ministro Fachin sobre retirada de investigações da alçada do juiz Moro

PF prende 15 policiais rodoviários suspeitos de cobrar propina e favorecer comerciantes

Maioria dos ministros valida delação da JBS e mantém Fachin relator

Juiz torna Riva e Mauro Savi réus em mais uma ação de improbidade

VALTENIR VIROU SACO DE PANCADA

Informatização das unidades de saúde melhora atendimento e gestão da farmácia

 
Início   |   Expediente   |   Envie sua sugestão   |   Fale Conosco
Todos os Direitos Reservados para o Caldeirão Político
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil