OPERAÇÃO PATMOS
1ª Turma do STF mantém prisão de Andrea Neves
Por: Jô Navarro

 

Coube ao ministro Luis Fux o voto de minerva que manteve a prisão preventiva de Andrea Neves, irmã de Aécio Neves, presa na operação Patmos.  O colegiado julgou um recurso apresentado pela defesa de Andrea.

O relator do pedido de liberdade, ministro Marco Aurélio, votou favorável à liberdade de Andrea Neves. Foi acompanhado apenas por Alexandre de Moraes.

Votaram pela manutenção da prisão os ministros Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux.

Por três votos a dois a 1ª Turma considerou que há chance de, em liberdade, Andrea Neves interferir na investigação e voltar a cometer crimes. 

Andrea foi presa no mês passado, em Belo Horizonte, por determinação do ministro Edson Fachin, na operação da Polícia Federal deflagrada a partir das delações da JBS.

Na investigação que foi aberta no STF, a irmã do senador é acusada de intermediar o pagamento de R$ 2 milhões pelo empresário Joesley Batista, dono da empresa JBS. Em depoimento de delação, o empresário também afirmou que Andrea teria solicitado R$ 40 milhões para a compra de um apartamento.

Impresso a partir do site www.www.caldeiraopolitico.com.br