Domingo, 16 de Dezembro de 2018

Mato Grosso
Quarta-Feira, 29 de Agosto de 2018, 07h:21

ALMT

“Vocês não são mais limpos, vocês não são mais honestos"

A deputada acusou o governador Pedro Taques de usar de sua influência para se proteger de investigações

Redação

Divulgação

Deputada estadual Janaina Riva (MDB-MT)

“Vocês não são mais limpos, vocês não são mais honestos nenhum centímetro a mais que o ex-governador Silval Barbosa. Me desculpe, mas se roubou R$ 1, R$ 1 milhão ou R$ 10 bilhões, é roubo do mesmo jeito. Não vem com essa conversa fiada pra cima de deputado de quem rouba menos ou quem rouba mais. Se roubou qualquer quantia é roubo do mesmo jeito”, disse a deputada Janaina Riva (MDB), durante sessão vespertina nesta terça-feira (28.08), na Assembleia Legislativa em resposta à defesa que o deputado Wilson Santos (PSDB) fez, desqualificando as delações de Alan Malouf e de Permínio Pinto, ex-secretário de educação, em que afirmam que os desvios na Seduc eram realizados com anuência do governador para reembolsar empreiteiras que bancaram o caixa 2 da campanha dele em 2014.

Janaina disse ainda que há uma lacuna sobre o valor roubado pelo governador Pedro Taques até agora, já que há uma blindagem para que ele não seja investigado. “Deve haver algum erro de cálculo. Se o deputado Wilson Santos acusa o ex-governador Silval Barbosa de ter desviado de R$ 2 a R$ 3 bilhões num orçamento que girava em torno de R$ 14 bilhões, quanto será que está roubando o governador Pedro Taques já que o orçamento está em R$ 27 bilhões e ele não dá conta nem de pagar os salários em dia, nem de fazer os repasses da Saúde e nem de repassar o duodécimo aos Poderes. É uma dúvida que paira na cabeça de todo cidadão mato-grossense, porque se o Silval desviou R$ 3 bilhões e conseguia no mínimo manter as contas do estado em dia, então eu estimo que o governador Pedro Taques tenha ultrapassado a casa dos R$ 10 bilhões. A gente vai ter que descobrir onde está todo esse dinheiro”, indagou.

Segundo a parlamentar, é difícil conseguir provar alguma coisa quando se tem deputados preocupados em barrar CPIs que a oposição quer criar. “Então como o desafio do Wilson Santos com relação à renúncia de mandato dele não foi cumprido, eu gostaria de lançar um novo desafio, de que os colegas parlamentares assinem a CPI da Seduc e nós possamos chamar aqui o ex-secretário Permínio Pinto para fazer uma acareação com o deputado Wilson Santos e os demais citados em sua delação. A informação que eu tenho é que na delação dele foram citados 11 parlamentares com relação ao Caixa 2 de 2014. Seu governador deveria estar afastado, pois usa da influência de quando era procurador da República para ficar se blindando, mas quando ele sair do governo ele vai para a cadeia e eu vou estar aqui na Assembleia pra fazer esta fala na tribuna”, finalizou.

 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO