Quarta-Feira, 20 de Setembro de 2017

Mato Grosso
Terça-Feira, 01 de Agosto de 2017, 16h:05

FORTES EMOÇÕES

Semestre será de fortes emoções na ALMT

Jô Navarro

Marcos Lopes/ALMT

A ALMT realiza hoje a primeira sessão plenária após o recesso parlamentar. Em pauta neste semestre propostas do Poder Executivo, como a PEC dos gastos públicos e as reformas tributária e administrativa.

Sobre a PEC do Teto dos Gastos Públicos, o presidente do legislativo, Eduardo Botelho, destaca a discussão ampliada sobre o tema. A ideia é buscar o entendimento entre os poderes constituídos, estipulando os gastos públicos nos próximos 10 anos. “Vamos instituir uma lei que atenda a todos, o Executivo, os poderes e órgãos independentes. Também vou propor que seja possível uma rediscussão dessa proposta de acordo com o crescimento da receita”, disse Botelho.

Outro debate que vai tirar o sono de muitos é o custeio da saúde pública. Botelho já descartou tirar dinheiro do Fethab para esta finalidade, sobretudo depois que a União aumentou o PIS/Cofins sobre o diesel. Por outro lado, o caixa do governo está raso. Há quem sugira que o Judiciário, Legislativo, TCE e MPE colaborem reduzindo o repasse de duodécimo para destinar recursos para a saúde. É cada vez mais evidente que o dinheiro poderá vir da taxação do agronegócio. Ruralistas estão arrepiados com esta possibilidade.

Além das pautas institucionais, há muita tensão no legislativo mato-grossense em consequência das investigações decorrentes de delação premiada de José Riva, que mencionou o pagamento de 'mesada' para os deputados e também para a ex-deputada e prefeita de Juara, Luciane Bezerra.

Outra operação do Gaeco em curso é a Convescote, que investiga responsabilidades no contrato de R$ 100 milhões da ALMT com a Faesp. A empresa recebeu por serviços não prestados e o Gaeco segue o rastro do dinheiro para chegar aos 'beneficiados'. Os responsáveis pela assinatura do contrato são os deputados Guilherme Maluf (PSDB) e Nininho (PSD), respectivamente ex-presidente e 1º secretário da AL. Recentemente um assessor de maluf prestou depoimento à juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal em Cuiabá. Ele declarou que atestou a realização de serviços ( não realizados) após ordem dos deputados Maluf e Nininho. 

O último semestre do ano promete fortes emoções tanto no legislativo quando no executivo mato-grossense.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO