Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Mato Grosso
Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 14h:06

AMEAÇA DE GREVE

Audiência sobre PEC do Teto de Gastos é marcada por protesto de sindicalistas

Cícero Henrique

Servidores públicos em MT presentes à audiência pública que debateu na manhã de hoje, 26, a PEC do teto de Gastos, protestaram aos gritos de "greve geral". Os sindicalistas chegaram a interromper o debate com gritos de protesto.

O secretário de Estado de Fazenda, Gustavo de Oliveira, explicou que os servidores públicos só terão ganho real nos salários após o ajuste das contas públicas de Mato Grosso. Foi o combustível para os protestos contra a PEC, seguidos por protestos de servidores do Detran, que estão em greve. 

Mato Grosso precisa aprovar a PEC até 30 de novembro para, por exemplo, deixar de pagar R$ 1,3 bilhão em dívidas com a União pelos próximos três anos.

A PEC do Teto de Gastos impõe condição para a Revisão Geral Anual (RGA), impede a concessão de incentivos fiscais e determina que o Governo apresente uma reforma administrativa, incluindo o programa de incentivo à demissão voluntária.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Henrique Lopes, demonstrou preocupação com o que chama de “congelamento dos investimentos públicos” no Estado pelos próximos anos.

A PEC está prevista para ser votada na ALMT no dia 18 de outubro.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO