Quinta-Feira, 23 de Novembro de 2017

Terremoto no México é o maior desde 1932 e gera alerta de tsunami para 8 países | Caldeirão Político

Internacional

Sexta-Feira, 08 de Setembro de 2017, 05h:59

8,4 GRAUS

Terremoto no México é o maior desde 1932 e gera alerta de tsunami para 8 países

Redação com agências

Reuters

Pelo menos cinco pessoas morreram como consequência do terremoto registrado no final da noite de quinta-feira no México, três no estado de Chiapas e dois em Tabasco, informaram hoje as fontes oficiais.

O terremoto de magnitude 8,4 na escala de Richter, o maior registrado com sismógrafos na história do país, foi sentido em praticamente metade do país, desde o centro até o sul, além de alguns países vizinhos da América Central. Informações da EFE.

O governador de Chiapas, Manuel Velasco, afirmou que as mortes aconteceram pelo desmoronamento de uma casa na cidade de San Cristóbal de las Casas.

Além disso, anunciou o cancelamento das aulas, hoje, em todo o estado e pediu que os moradores da área costeira deixem o local por conta do risco de tsunami.

Enquanto isso, o governador de Tabasco, Arturo Núñez, relatou a morte de dois menores de idade, enquanto que o governador de Oaxaca, Alejandro Murat, falou sobre os feridos em um hotel que desabou na área de caiu na zona do Istmo de Tehuantepec.

O secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio Chong, disse que os maiores danos estão em Chiapas, onde além dos mortos, há casas destruídas.

Chong também lembrou que até o momento foram registradas 12 réplicas, a mais forte delas de uma magnitude de 6,1 na escala Richter.

No alerta de tsunami, ele indicou que a Secretaria da Marinha estima que haverá ondas de 3 ou 4 metros.

O secretário de Educação mexicano, Aurelio Nuño, anunciou através de Twitter o cancelamento das aulas na capital, para fazer uma revisão nas infraestruturas.

Alerta de Tsunami

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico emitiu alerta de possíveis ondas gigantes de até 4 metros de altura para México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, disse que até agora o alerta de tsunami no estado de Chiapas, onde foi registrado o epicentro do terremoto ontem à noite, "não representa um risco maior", e considerou que 50 milhões de pessoas devem ter sentido em várias partes do país.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO