Sábado, 17 de Novembro de 2018

Cidades
Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 18h:42

DHPP presidirá investigação da tentativa de resgate de preso da UPA

Redação

Divulgação/PJC-MT

A Diretoria da Polícia Judiciária Civil determinou que a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) presida as investigações da tentativa de resgate do preso José Edmilson Bezerra Filho, 31 anos, que culminou em cinco pessoas feridas, na tarde de terça-feira (13), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro, em Cuiabá.

O delegado, Marcelo Fernandes Jardim, que junto com sua equipe realizou o atendimento de local, irá presidir os trabalhos, para identificar os envolvidos na ação delituosa e também esclarecer se a intenção dos criminosos era o resgate do preso ou sua execução.

As duas hipóteses são trabalhadas na investigação, que até o momento apurou que não foi feito uso de fuzil ou arma longa. No local, os policiais recolheram cápsulas de pistolas 9mm e 380, que foram encaminhadas à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Reprodução

UPA Morada do Ouro

 

De acordo com informações da DHPP, três homens armados invadiram a UPA e  tentaram resgatar o preso, que estava realizando procedimento de triagem na recepção da unidade de saúde. Eles teriam feito uma mulher refém, contudo, os agentes penitenciários, que faziam a escolta do preso, em rápida ação evitaram o resgate. 

Na ação foram atingidos: o agente prisional  D.P.P.; o bebê de 6 meses V.H.C.M.; a mãe da criança, E.C.S., 33 anos; a paciente D.S.R.; 33, e a enfermeira R.S.S., 51. Os feridos foram encaminhados Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá. O bebê foi submetido à cirurgia e passa bem.

A Polícia Civil investiga a participação de outros envolvidos, que estariam do lado de fora para dar suporte à ação criminosa.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO